Canais de Notícia

Trabalho

Publicada em 29/01/2014

Técnicos de MS iniciam cursos em usina da Odebrecht em Angola

Estão sendo capacitados cerca de 700 trabalhadores da primeira usina sucroenergética do país.

Anderson Viegas com assessoria

Equipe de técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Mato Grosso do Sul já iniciaram em Angola os cursos de capacitação para cerca de 700 trabalhadores da primeira usina sucroenergética que está sendo implantada no país.

A usina é um empreendimento da Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom), uma joint venture formada pelas angolanas Sonangol Honding e Damer, que possuem, respectivamente, 20% e 40% de participação na empresa, e do Grupo Odebrecht, que tem outros 40% de participação, via Odebrecht Africa Fund.

A usina está sendo implantada em Cacuso, na província de Malange e deverá iniciar as operações neste ano, com a produção de açúcar e etanol a partir do processamento de cana-de-açúcar.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, essa é primeira vez que uma equipe da entidade se desloca para outro país para ministrar uma capacitação. Ele destaca que essa ação só foi possível em razão de uma parceria firmada com o grupo Odebrecht.

Ele diz que em Angola a equipe de profissionais sul-mato-grossense reproduz a experiência bem sucedida realizada em 2010, quando um grupo de 60 angolanos da Biocom veio ao Estado para ser capacitado.

Experiência

Para o instrutor da área de açúcar e álcool da FatecSenai Dourados, Neldson Mattos Shinjo, o primeiro contado com os alunos angolanos serviu para reforçar tudo aquilo que já havia escutado sobre eles. “A educação, a simplicidade e a vontade de aprender são impressionantes. Quando dominam um determinado assunto, fazem questão de demonstrar, quando não sabem, prestam atenção redobrada”, avaliou.

A também instrutora da área química da FatecSenai Dourados, Hellenicy Vitor Rezende, acrescenta que está recebendo importantes lições de vida. “Cada dia aprendo com os angolanos a ser mais prestativa, simpática e alegre”, destacou, destacando que os alunos africanos são totalmente diferentes dos brasileiros. “Aqui eles têm fome de conhecimento e ouvir um aluno dizer que nunca tinha conseguido resolver uma divisão e, minutos depois da orientação, está no quadro solucionando a operação que antes era impossível. Isso é o maior pagamento que um professor pode receber”, declarou.

Odebrecht em MS

Em Mato Grosso, o Grupo Odebrecht, por meio do seu braço sucroenergético, a Odebrecht Agroindustrial, a empresa tem três usinas: Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul; Eldorado, em Rio Brilhante e Costa Rica, na cidade que leva o mesmo nome.

Os técnicos do Senai de Mato Grosso do Sul estão oferecendo na usina da empresa em Angola os cursos de caldeiraria, operador de processo da indústria sucroalcooleira, analista de laboratório industrial, mecânico industrial, eletricista industrial, instrumentista industrial, soldador e torneiro mecânico.