Canais de Notícia

Trabalho

Publicada em 25/09/2013

Empregos com carteira assinada em MS sobem 0,53% em agosto

Resultado é o segundo melhor da série histórica.

Mato Grosso do Sul registrou no mês de agosto de 2013 o segundo melhor resultado da série do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os números apontam que no Estado houve alta de 0,53% no número de empregos celetistas. No período foram registrados 2.694 assalariados com carteira assinada.

Os setores de atividade econômica que mais contribuíram para este resultado foram a Construção Civil (+1.656 postos), os Serviços (+893 postos) e o Comércio (+704 postos). Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, nos primeiros oito meses de 2013, houve acréscimo de 23.702 postos de trabalho, o que equivale a um aumento de 4,80% no número de empregos. Ainda na série com ajustes, nos últimos 12 meses, o Caged mostrou crescimento de 3,76% no nível de emprego, ou seja, mais 18.778 postos de trabalho.

Na evolução do emprego formal em municípios com mais de 30 mil habitantes, Três Lagoas apresentou crescimento de 2,98% no número de postos com carteira assinada. Em agosto foram admitidos 3.463 trabalhadores, outros 2.322 foram desligados, ficando um saldo de 1.141 novos postos de trabalho criados.

Campo Grande foi a segunda cidade a apresentar números positivos. Na Capital foram 11.188 trabalhadores admitidos, contra 9.670 desligados. O crescimento de 1.518 novos postos de trabalho representou no mês de agosto um acréscimo de 0,75% no número de empregos celetistas. Coxim (0,65%), Paranaíba (0,31%) e Dourados (0,04%) também registraram aumento no número de empregos com carteira assinada no mês de agosto, conforme os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

Números do País

As estatísticas do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostram que no mês de agosto foram gerados 127.648 empregos formais no País, um crescimento de 0,32% se comparado ao mês anterior.

No acumulado do ano, o emprego no Brasil cresceu 2,72%, representando o acréscimo de 1.076.511 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses foram gerados 937.518 postos, uma elevação de 2,36%. Se analisarmos o comportamento do emprego de janeiro de 2011 a agosto de 2013, a elevação foi de 10,54%, com abertura de 4.686.790 postos de trabalho no País.

Segundo análise de equipe técnica do MTE, o resultado aponta um maior dinamismo do mercado de trabalho formal. As admissões atingiram 1.845.915 contra 1.718.267, desligamentos. O saldo de 127.648 empregos superou os 100.938 gerados em agosto do ano passado.

O bom desempenho se refletiu em seis dos oito setores da economia, com destaque para o setor de Serviços, que gerou 64.290 mil postos de trabalho, seguido do Comércio, com aumento de 50.070 postos, a Indústria de Transformação, com 11.347 postos e a Construção Civil, com 11.165 novos empregos.

Dados estaduais

Em 25 Estados houve elevação no nível de emprego, com destaque para São Paulo com saldo de 39.564 vagas (+0,31%), Paraná, com 12.259 (+0,46%), Rio de Janeiro que teve saldo positivo de 10.104 (+0,27%), Santa Catarina com saldo de 8.668 (+0,44%), e Pernambuco com 7.386 (+ 0,57%).

O Estado do Maranhão (+3.535 postos ou +0,78%) obteve o segundo melhor desempenho para o mês da série do Caged e apresentou um comportamento mais favorável que o registrado em agosto do ano anterior (+ 1.434 postos). O Estado do Mato Grosso do Sul também registrou o segundo melhor resultado para o mês de agosto (+2.694 postos ou +0,53%) e revelou saldo superior ao verificado em agosto de 2012 (+1.209 postos).