Canais de Notícia

Trabalho

Publicada em 20/09/2013

Pronatec vai capacitar trabalhadores das usinas de Mato Grosso do Sul

Biosul assinou convênio com ministérios da Educação e do Desenvolvimento nesta quinta-feira (19).

Da Redação

Parceria da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) com os ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e da Educação vai possibilitar a capacitação de colaboradores das usinas sucroenergéticas do Estado por meio do Sistema Pronatec Industrial do Plano Brasil Maior (PBM).

Na manhã desta quinta-feira (19) foi realizada em Brasília (DF) o lançamento oficial do programa. Durante a solenidade, o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, assinou convênios com o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e o secretário-executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim, para a a realização dos cursos no Estado.

O programa de qualificação vai oferecer cursos de acordo com a demanda da indústria regional. "Vamos casar a oferta de vagas com o interesse da indústria local. Não adianta oferecermos curso para a indústria do vinho, por exemplo, numa região onde se fabrica avião", disse Pimentel.

Em Mato Grosso do Sul, para 2013 já estão disponíveis 1.636 vagas, contando com a participação confirmada de seis municípios, Caarapó, Costa Rica, Deodápolis, Dourados, Maracaju, Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante.

Dos cursos, já foram definidos 26 cursos previamente elencados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, como, por exemplo: Agente Ambiental de Resíduos Sólidos, Eletricista de Automóveis, Desenhista da Construção Civil, Mecânico de Máquinas Agrícolas e Soldador no Processo Eletrodo Revestido Aço Carbono e Aço Baixa Liga.

Pronatec – PBM

Criado pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e pelo Ministério de Educação, o Pronatec Industrial – PBM é um programa do Governo Federal com o objetivo de minimizar problemas encontrados pelos recursos humanos dos segmentos da economia nacional, que foram identificados pelo Plano Brasil Maior. Dessa maneira, conseguem oferecer uma demanda de cursos específicos e gratuitos para requalificar trabalhadores em atividade.

Para ministrar as aulas, o programa faz uso da infraestrutura de cursos do Sistema S e de Institutos Federais e Estaduais de ensino. E para participar, basta o funcionário ter interesse em se qualificar nas áreas que possuem carência em encontrar profissionais capacitados.

Para ser realizado este trabalho, o programa conta com a parceria da área de recursos humanos das empresas, para facilitar a identificação das reais necessidades, especialmente no que se refere às futuras contratações do setor.