Canais de Notícia

Equipamentos

Publicada em 14/11/2014

Cresce demanda por máquinas agrícolas e rodoviárias

Aumento nas vendas foi impulsionado por programas do Governo Federal.

Do Mapa

O número de máquinas agrícolas e rodoviárias comercializadas no mês de outubro chegou a um total de 6,7 mil unidades vendidas, um aumento de 0,7% em relação ao mês passado. Já a produção de máquinas agrícolas chegou a 7,9 mil unidades em outubro, o que representa uma alta de 10% em comparação ao mês anterior.

No último decênio (2003 a 2013), a média anual de vendas foi de aproximadamente 40 mil máquinas, com taxa média de crescimento de 11% ao ano. Esse aumento significativo nas vendas contou com o impulso de incentivos como o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), PRONAF Mais Alimentos e Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que subsidiam a aquisição de máquinas e equipamentos.

Segundo o secretário Caio Rocha, da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura (SDC/Mapa), as políticas públicas do Governo Federal e do Mapa têm buscado o diálogo permanente com o setor produtivo e, neste caso, proporcionando crédito facilitado a juros baixos. “Com isso, melhorarmos a capacidade de pagamento do produtor rural, com o objetivo renovar e modernizar seu maquinário, impactando positivamente em sua produção”, completa.

Por conta desses programas de incentivo, houve uma renovação significativa da frota agrícola recentemente, o que ajuda a explicar o decréscimo nas vendas em relação ao ano passado, quando foram comercializadas 83 mil unidades. A idade média das máquinas em uso no Brasil caiu de 12,2 anos em 2004, para 9,1 em 2013. A vida útil de um trator pode variar entre 10 e 15 anos.

“Dentre os itens do pacote tecnológico que impulsionou a produtividade no país, cabe grande destaque as políticas de crédito que permitiram a maior disponibilidade e o acesso dos produtores a máquinas mais potentes e com mais tecnologia embarcada”, comenta Andrea Parrilla, coordenadora de Serviços de Infraestrutura, Logística e Aviação Agrícola do Mapa.

A maior utilização de máquinas tem contribuído para o aumento da produtividade, com maior rapidez na realização das operações e a expansão de área agricultável na fronteira agrícola. Nos últimos dez anos, o número de tratores vendidos, por exemplo, teve um aumento de aproximadamente 120%, com 83 mil unidades comercializadas no último ano, contra 29 mil em 2003. Além do aumento do número absoluto de unidades vendidas, 60% dessa variação total das vendas foram de tratores com faixa de potência mais elevada (acima de 100 cv).?