Canais de Notícia

Equipamentos

Publicada em 09/05/2014

MS vai sediar feira internacional de transporte e logística

Trans Expo Latin America reunirá as maiores empresas de transporte e logística do País.

Da assessoria

O Sindicato das Empresas de Transporte e Logística de Mato Grosso do Sul (SETLOG MS) realiza entre os dias 24 e 25 de maio, no Pavilhão Albano Franco, em Campo Grande, a 1ª TRANS EXPO Latin America. A feira reunirá as principais montadoras de caminhões instaladas no Brasil, fabricantes de implementos e empresas ligadas ao setor de logística e transporte. Já estão confirmadas as presenças da: Scania, Volvo, Ford, International, Volkswagen, Iveco, MAN, Mercedes-Benz, Noma, Randon, Facchini, Rodoking, Rosseti, Guerra, Bridgestone, Bradesco, Park X, Sansuy, Sicredi e Ação FIEMS, entre outras.

D

e acordo com o presidente do SETLOG MS, Claudio Cavol, a feira será voltada para pequenas e médias empresas do segmento. “Hoje já temos eventos em São Paulo que atendem as grandes transportadoras. Este, em especial, vem para atender uma demanda das menores, com produtos que vão refletir nos seus custos, rentabilidade e torná-las mais competitivas nesse mercado”, explica.

Hoje Mato Grosso do Sul conta com uma frota estimada que passa dos 50 mil caminhões distribuídos em mais de 1.700 empresas de transportes e que juntas geram mais de 150 mil empregos diretos e outros 150 mil indiretos.

“Hoje a logística de produtos no Brasil e principalmente em nosso estado, depende na sua esmagadora maioria do transporte rodoviário. A ideia desse evento é otimizar esse segmento, fundamental para a região, estreitando o relacionamento das empresas ligadas ao transporte e logística com os empresários do ramo. Com isso, conseguiremos ser mais competitivos”, destaca Cláudio Cavol.

Para a TRANS EXPO Latin America, os expositores preparam condições especiais de venda, proporcionando boa oportunidade para os transportadores.

A feira é internacional e já estão confirmadas a presença de empresas do Paraguai, Bolívia e Chile – o que faz do evento uma oportunidade para a indústria brasileira ganhar mais espaço na América Latina e se fortalecer no mercado externo.