Canais de Notícia

Equipamentos

Publicada em 12/02/2014

Eldorado Brasil monitora florestas com Veículo Aéreo Não Tripulado

Empresa de celulose adota e operacionaliza sistema internacional, conhecido como Drone, para acompanhar o crescimento do eucalipto.

Da assessoria

Para otimizar o monitoramento de suas florestas, a Eldorado Brasil adquiriu Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), equipamentos reconhecidos internacionalmente como Drones. Os VANTs, como são chamados no Brasil, começaram a ser testados sobrevoando plantações de eucalipto da Eldorado em janeiro de 2013 e estão plenamente operacionais e com resultados altamente eficientes.

No Brasil, os equipamentos de origem suíça foram adaptados pela empresa para captar importantes informações sobre florestas plantadas. O VANT pode operar com três níveis de altura, chega a 130 metros e tem precisão que permite contar e captar detalhes desde o plantio das mudas até o desenvolvimento das árvores. “Como a Eldorado é pioneira no uso da tecnologia para áreas plantadas, precisamos fazer adaptações para automatizar o tratamento das imagens. Estamos desenvolvendo um software específico para contar as mudas em crescimento. Com isso ganharemos em escala, tempo e precisão. Esse trabalho era realizado manualmente em campo, por amostragem e com prazo bem maior”, afirma Carlos Justo, gerente de planejamento da Eldorado.

A tecnologia registra hectare por hectare e, para armazenar os mapas gerados com a precisão de detalhes que a nova tecnologia exige, foi instalado um “supercomputador” com capacidade para processar e arquivar os registros e também foi contratado um especialista em sistema de informação geográfica. “Para se ter uma ideia da qualidade da imagem, são feitas em média quatro fotos por quadrante com resolução de 4 a 6 cm por pixel”, explica Marcio Bernardi, coordenador de planejamento e mensuração florestal da Eldorado.

Com autonomia de voo de 40 minutos por decolagem, um equipamento VANT faz em média dez voos por dia e registra cerca de 230 hectares, área equivalente a 280 estádios de futebol do tamanho do Maracanã. A Empresa, que já conta com três VANTs, otimizou o trabalho das equipes e tornou os processos mais precisos, rápidos e eficientes. “As três aeronaves realizam em apenas oito horas o trabalho que antes exigia de dois a três dias de campo. Além da alta produtividade, nos dá a visão da floresta de um ângulo diferente do solo, muito mais ampla e com baixo custo. Outro ponto que levamos em consideração é que com o VANT as equipes utilizam menos veículos automotores, o que colabora com a menor emissão de monóxido de carbono”, completa Justo.

Para a escolha dos equipamentos, além da eficiência, também foi levada em consideração a qualidade do processo. Na fase de pesquisa, a Eldorado priorizou opções sustentáveis e ambientalmente responsáveis. Os modelos, que juntos somaram mais de 2 mil voos e mapearam mais de 45 mil hectares de florestas no primeiro ano, possuem motores elétricos e não utilizam combustível fóssil. Também não fazem barulho, tanto para decolagem quanto para o sobrevoo. “Estamos muito satisfeitos com os resultados. Com os VANTs, além de determinar a sobrevivência das mudas após 90 dias da data de plantio, ainda conseguimos definir o uso e ocupação do solo e acompanhar a situação das áreas no pós-colheita”, conclui Bernardi.