Canais de Notícia

Equipamentos

Publicada em 03/02/2014

New Holland amplia linha de tratores com seis novos modelos

No Show Rural, marca apresenta linha T7 fabricada no país com mais tecnologia embarcada.

Da assessoria

Ao iniciar sua participação no calendário de feiras agrícolas, a New Holland aproveita a 26ª edição do Show Rural Coopavel para expor uma parte dos seus maquinários e equipamentos que atendam os produtores da América Latina, mas principalmente da região, onde a marca tradicionalmente tem a liderança em tratores e colheitadeiras. A linha T7 é o principal lançamento da New Holland para o Show Rural. Os seis modelos de potência intermediária trazem o mesmo conceito de tratores médios da Europa. A feira, que acontece em Cascavel (quase 500 km a oeste de Curitiba) entre os dias 3 e 7 de fevereiro, é o termômetro da marca para balizar futuros negócios.

Segundo o vice-presidente da New Holland para a América Latina, Alessandro Maritano, a estratégia é estar sempre alinhada com as necessidades e as exigências dos produtores. “Nos últimos cinco anos, nós renovamos 100% das nossas linhas de máquinas e equipamentos e ampliamos o nosso portfólio com produtos que nunca tivemos na história, como os pulverizadores autopropelidos, as plantadeiras, as semeadoras, os tratores nacionalizados que chegam a até 400 cv de potência, outros tratores importados que chegam a 600 cv, entre outras máquinas”.

Atualmente, a New Holland conta com mais de 180 pontos de vendas no Brasil, chegando em todo o território nacional. “Para 2014, vamos potencializar os atendimentos junto aos concessionários, trazendo mais soluções para os nossos clientes com mais flexibilidade, acessibilidade e agilidade”, garante o diretor comercial da New Holland para o Brasil, Luiz Feijó. De acordo com ele, a marca vem há anos atuando com mais força também no Programa Mais Alimentos, do governo federal.

A New Holland a cada ano tem uma parte da renovação no portfólio de máquinas e equipamentos agrícolas ou uma novidade em produto, de acordo com o diretor de Marketing da New Holland para a América Latina, Carlos d’Arce. “Este ano, a marca renova duas linhas de tratores que são fundamentais para o avanço da agricultura nos países latinos. A grande novidade está na linha de tratores de 140 a 180 cv e a linha de 100 a 140 cv de potência. Isso representa quase 35% do mercado total de máquinas agrícolas”, destaca d’Arce.

Trator T7

Com mais design e funcionalidade para aumentar a produtividade, a marca traz para a linha T7 três modelos na versão mecânica e outros três na versão Semi Powershift Command™, esta possibilita trocas automáticas de marchas dependendo do tipo de preparo de solo, implemento utilizado e velocidade operacional.

Fabricados na planta da New Holland em Curitiba (PR), os modelos são fáceis de operar e comportam tecnologia acessível com mais conforto e comodidade para o agricultor moderno. As características dos modelos da linha T7 são tecnologia de transmissão, alto nível de agricultura de precisão com Intelliview IV™ (computador de bordo) e piloto automático. As máquinas vêm com design moderno e capô frontal com os faróis cat eyes (novo conjunto ótico para melhorar a iluminação).

TC 50 mil

Com a safra em plena colheita, a marca comemora a entrega da 50.000ª colheitadeira TC. Robustez, facilidade de operação e excelente custo-benefício do mercado são as principais características dessa linha de colheitadeiras. Tradicionalmente conhecida pelos produtores rurais, a linha é composta por TC5070 e TC5090. As máquinas são configuradas para colher nas mais diversas culturas ou condições de terreno, com grande aproveitamento.

O modelo de máquina também oferece uma configuração especial para trabalhar na colheita de arroz, com rodado duplo e pneu R2, que permite maior força de tração, especialmente nos terrenos alagados. Pode ser equipada com plataforma de 17 ou 20 pés. Inclusa no programa Mais Alimentos, a colheitadeira modelo TC5070 é uma das mais desejadas. Já a TC5090 vem equipada com motor Cummins seis cilindros de 240 cv com Intercooler, sistema Maxi-Torque, tanque graneleiro de 7,2 mil litros e plataformas de 20 ou 25 pés flexível e 20 pés rígida, com sincronismo do molinete com a velocidade da máquina.