Canais de Notícia

Equipamentos

Publicada em 25/10/2013

GOL faz primeiro voo comercial com biocombustível do Brasil

Companhia anuncia parceria com Amyris para fornecimento de bio querosene a partir de cana-de-açucar após certificação.

Da Redação

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes e a Amyris, empresa líder no segmento de combustíveis e químicos renováveis, anunciaram a assinatura de um memorando de entendimentos que poderá resultar no início da utilização de bioquerosene renovável em voos comerciais da GOL a partir de 2014. A parceria prevista foi celebrada com a realização do primeiro voo comercial com biocombustível da companhia e do Brasil.

“ A GOL, comprometida com uma aviação cada vez mais eficiente e sustentável, operou durante a RIO+20, em 2012, o primeiro voo com bio combustível em caráter experimental. Foi um passo importante para direcionarmos ainda mais nosso trabalho e, hoje, avançarmos mais um estágio”, disse Adalberto Bogsan, vice-presidente Técnico.

O memorando de entendimentos prevê que GOL e Amyris trabalharão juntas para estruturar um programa de uso de combustível de aviação renovável derivado de cana-de-açúcar em voos comerciais da GOL, que seria implementado após as conclusão das validações de especificações técnicas pela indústria aeronáutica e órgãos como a ASTM Internacional e a Agência Nacional do Petróleo e Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Esta parceria, que faz parte da Plataforma Brasileira do Bioquerosene, uma iniciativa apoiada pela indústria e pelo governo para promover o uso de combustíveis renováveis na aviação, foi anunciada hoje durante cerimônia de celebração do Dia do Aviador, com a participação do ministro chefe Moreira Franco da Secretaria de Aviação Civil (SAC), bem como outros representantes da indústria aeronáutica como Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), União Brasileira do Biodiesel eBioquerosene (UBRABIO), GE, e Boeing, entre outras.

“ A GOL apoia todas as iniciativas que buscam soluções para tornar a aviação brasileira cada vez mais sustentável”, explica Paulo Kakinoff, presidente da GOL. Ao longo deste ano, com medidas para redução de consumo de combustível, a companhia deixou de emitir mais de 30 mil toneladas de gases causadores do efeito estufa.

Segundo a Amyris, a análise do ciclo de vida indica que o combustível de aviação renovável fornecido pode reduzir as emissões de gás de efeito estufa em 80% ou mais, se comparado com o combustível convencional derivado de fonte fóssil. Adicionalmente, a Amyris está sob processo de certificação pela Roundtable of Sustainable Biomaterials (RSB) além de ser um membro da Bonsucro, líder mundial em certificação de sustentabilidade de cana-de-açúcar.

“ Nós estamos comprometidos em trabalhar com a indústria de aviação para tornar os céus mais limpos, começando pelo Brasil em 2014. Após o sucesso que obtivemos com nossos dois voos de demonstração e uma série de resultados de testes com múltiplos atores da indústria, estamos confiantes na validação pela indústria e ASTM e inclusão na regulamentação da ANP”, disse John Melo, Presidente da Amyris, Inc.

A GOL consolidou em 2013 importantes projetos e tem estabelecido parcerias cada vez mais sólidas. Em setembro fez parte do lançamento do projeto Céus Verdes do Brasil, por um espaço aéreo cada vez mais eficiente para clientes e a indústria da aviação brasileira e, hoje, faz história ao ser a primeira companhia aérea a realizar o primeiro voo comercial com biocombustível do Brasil.

A Amyris Brasil Ltda. já opera uma planta em escala comercial de produção de hidrocarbonetos renováveis no município de Brotas, no interior do estado de São Paulo, ao lado da Usina Paraíso. Esta planta está em operação desde o final de 2012 e produz uma molécula chamada farneceno que pode ser processada e transformada em Bioquerosene, o qual pode ser adicionado ao querosene de aviação convencional mantendo se dentro das especificações brasileiras e internacionais.