Canais de Notícia

Logística

Publicada em 26/08/2013

Logística na cadeia sucroenergética será debatida na Fenasucro

Evento será realizado entre os dias 28 e 29 de agosto em Sertãozinho.

Da Redação

Com o intuito de discutir a situação da logística e seu impacto para o setor sucroenergético será realizado o 1º Seminário de Transporte e Logística da Fenasucro nos dias 28 e 29 de agosto, durante a FENASUCRO - 21ª Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergético.

Organizado pelos grupos de pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, o Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas (Pecege) e o Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial (Esalq-Log), o evento também mostrará as perspectivas para o escoamento de açúcar e etanol através de novas infraestruturas que buscam fazer uso da intermodalidade.

José Vicente Caixeta Filho, professor do Grupo de Pesquisa e Extensão em Logística Agroindustrial da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP) ressalta que as carências da logística de transporte são obstáculos para o crescimento do Brasil, setor que corresponde por 30% dos custos da produção, mas observa que existe uma série de práticas logísticas bem sucedidas.

Como o caso do setor sucroenergético que conseguiu alternativas para escoar a sua produção, dando como exemplo, a parceria entre a Usina São Martinho e a Rumo Logística, para serviços logísticos de transbordo e transporte ferroviário de açúcar. “Temos que ter uma visão estratégica e planejar de modo integrado, a infraestrutura de transporte, armazenamento e escoamento, solucionando o gargalo logístico do país, impulsionando assim investimento e o crescimento econômico”, diz Caixeta, que dá início ao debate no primeiro dia do evento.

Com o tema “Modal ferroviário: alternativas e desafios para o setor sucroenergético”, Rodrigo Vilaça, presidente-executivo da ANTF (Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários), apresentará um panorama das ferrovias de carga, que atualmente, são responsáveis pelo escoamento de 25% das riquezas que circulam pelo Brasil.

“Os avanços no transporte ferroviário foram consideráveis, mas é necessário fazer muito mais”, diz o executivo, afirmando que 481 milhões de toneladas foram movimentadas pelos trilhos em 2012, sendo que deste total, aproximadamente 8,5 milhões de toneladas é referente ao transporte de açúcar e etanol.

“O Programa de Investimentos em Logística – Ferrovias, do Governo, que aplicará R$ 91 bilhões em parceria com a iniciativa privada, e o pacote de incentivo à cadeia produtiva do setor ferroviário em estudo pelo Ministério do Desenvolvimento devem impulsionar o crescimento do modal”, afirma Vilaça.

Encerra os painéis do dia, a palestra de André Luís da Cunha Martins, Gerente de Inteligência Comercial da Logum Logística, empresa responsável pelo Etanolduto, (sistema de transporte de etanol de Ribeirão Preto até Paulínia por tubos especiais), inaugurado no último dia 12, pela presidente Dilma Rousseff.

A importância do etanol como combustível estratégico para o país, como as previsões para aumento da produção de etanol e construção de novas unidades produtoras e perspectiva multimodal no transporte de etanol no país estão entre alguns dos tópicos da apresentação do engenheiro.

O segundo dia de evento será voltado para o transporte da matéria-prima, tendo como moderador José Luís Coelho, Diretor de Vendas & Marketing da COLORADO MÁQUINAS – Concessionária John Deere. A abertura fica a cargo do pesquisador do PECEGE/ESALQ Carlos Eduardo Osório Xavier, em seguida, Guilherme Andrade Santana, gerente de operações diárias da DAVCO Farming do Brasil detalha o “Planejamento de talhões para otimização de uso de máquinas agrícolas”.

No segundo painel "Logística da cana além do CCT", o Engenheiro Agrônomo e Suporte técnico de colheita e transporte, do Grupo São Martinho, Diego Furlan, mostrará exemplos de casos da usina que destacam os benefícios e vantagens de um bom CCT, entre elas, as tendências para evolução da gestão do CCT; Automação; Pessoas multifuncionais; Inovação; Novas tecnologias/Automação/Inovação.

Philippe Aymard, Diretor de Logística e Projetos da GAFOR LTDA abordará, na última palestra do dia - “Oportunidades e desafios nos serviços para a logística de produção de cana” - os principais fatores que afetam a produtividade da colheita; os efeitos da produtividade no custo da colheita e ações para redução de custos no CCT.

O Setor de Transporte e Logística ganhou espaço exclusivo nesta 21ª edição da FENASUCRO, que passou a ter um novo layout, com exposição setorizada, novos acessos, mais áreas verdes e melhorias em sua infraestrutura. A edição 2013 terá 550 expositores nacionais e internacionais e deve receber cerca de 35 mil visitantes. Promovida pela Reed Multiplus e com realização do CEISE Br, de 27 a 30 de agosto, no Centro de Exposições Zanini, em Sertãozinho, principal polo sucroenergético do País As projeções de geração de negócios ultrapassam os R$ 2,2 bilhões durante os quatro dias de evento e até seis meses pós feira.