Canais de Notícia

Logística

Publicada em 20/08/2013

Programa MS Forte 2 vai pavimentar 3.662 quilômetros de rodovias

Deste total, 2.005 quilômetros são de asfalto novo e 1.656 quilômetros são de recapeamento.

Notícias MS

O programa de obras e ações que consolida o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul – MS Forte 2 – lançado na noite desta quinta-feira (15) pelo governador André Puccinelli vai pavimentar 3.662,098 quilômetros de rodovias. Deste total, 2.005 quilômetros são de asfalto novo e 1.656 quilômetros são de recapeamento. As novas rodovias vão garantir a integração das regiões abrindo caminhos para a vinda de indústrias e ainda gerando emprego e renda para a população.

Somente de asfalto novo serão contempladas as seguintes rodovias: MS-112: Inocência/Cassilândia (86,760km); MS-040: km 17,000 (Campo Grande) Santa Rita do Pardo (209,033 km); MS-316/320: Entr. BR-060 (Paraíso das Águas)/Entr. MS-377 (150,97 km); MS-162: Avenida Guaicurus (Dourados) - (11,824 km); MS-010: Campo Grande/Rochedinho - (17,418 km); MS-162/355: Quebra Coco/Dois Irmãos do Buriti (32,962 km); MS-274: Ent. MS-145/Porto Vilma (13,700 km); MS-324: Água Clara/Córrego Barra Mansa (14,540 km); MS-178: Bonito/Entr. BR-267 (17,041 km); BR-419: Entr. BR-163 (Rio Verde de Mato Grosso)/ Entr. MS-080/ Entr. BR-262 (Aquidauana) - (228,240 km); MS-165: Entr. MS-386 (Sanga Puitã)/Km 38,36 (Aral Moreira) – conclusão (38,860 km).

Dignidade e pujança

Mais que obras, esses investimentos, como explica o secretário de Estado de Obras Públicas e de Transportes, Edson Giroto, traz dignidade para as famílias de Mato Grosso do Sul e perspectiva de futuro, num Estado que cresce e se desenvolve a cada dia. “O governo do Estado enxerga desta forma Mato Grosso do Sul como um todo, ou seja, que a cada canto, cada investimento, cada dinheiro destinado faz com que possamos sonhar com dias melhores. Isso é o mais importante, uma visão de governo tentando entender o Estado que tem um potencial imenso para que possa crescer”, ressaltou.

Giroto destacou entre outras obras, a construção do Hospital de Três Lagoas, a sede em Campo Grande da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) destacando que “o investimento que o governo faz neste momento não é na verdade as obras de asfalto, mas sim a importância de ações para o desenvolvimento do Estado”. Mas são nas obras das rodovias que o Estado se torna mais pujante, com abertura de novos caminhos para atração de indústrias, valorização de imóveis e da vocação econômica dos municípios.

“Se você leva uma estrada como a MS-040 que cria um novo polo de desenvolvimento econômico através da silvicultura ou leva um apoio à Inocência e Cassilândia para criar também um polo econômico da borracha, tudo isso vai levar dignidade para famílias que mais precisam”, justificou Giroto, destacando ainda a obra que em parceria com o governo federal vai pavimentar a BR-419, entre os municípios de Rio Verde e Aquidauana. “Esta obra vai gerar uma condição da pecuária de cria do Pantanal do Rio Negro e numa rodovia que chega até Aquidauana, um lugar merecido que tem uma história muito forte”, completou Edson Giroto. Entre as rodovias, o secretário também citou o asfalto da estrada do Curê ligando Jardim e Bonito. Isso consolida a rota turística da região já que o governo estadual executou a pavimentação entre Bonito e Bodoquena.

Desenvolvimento e emprego

Uma das obras mais aguardadas pela região do Bolsão é a pavimentação da MS-040 que liga os municípios de Campo Grande e Santa Rita do Pardo, passando por Ribas de Rio Pardo. Só nesta rodovia serão 209 quilômetros de asfalto novo. É o que o prefeito de Ribas de Rio Pardo, José Domingues Ramos, sonhava há muitos anos. “Essa rodovia irá trazer desenvolvimento, tanto da pecuária, como também com certeza no futuro do eucalipto naquela região. Isso é bom para os proprietários valorizando as terras e todas as famílias que moram ali que serão beneficiadas porque facilita o acesso tanto para a Santa Rita do Pardo como para Campo Grande”, afirmou.

É uma região que têm grandes bolsões de áreas e que por não ter estrada no meio delas não há produção. “De Campo Grande até Três lagoas, de Campo Grande até Nova Alvorada do Sul e de Nova Alvorada até Bataguassu temos retângulo e nesse miolo podemos trazer um milhão de hectares novos à produção”, informa o governador André Puccinelli nas oportunidades que tem para falar sobre a obra da MS-040.

O governo do Estado vai pavimentar também as MS-316/320 ligando o distrito de Pouso Alto no recente munícipio Paraíso das Águas até o entroncamento da MS-377, no município de Três Lagoas. “É um sonho que está sendo realizado. Um investimento que só dentro do nosso município recém criado vai passar de 40 quilômetros. Uma rodovia como essa vai ligar a cidade ao Porto de Paranaguá passando por Três Lagoas e São Paulo, sem dizer que o distrito de Pouso Alto vai ficar ligado à nossa sede com extensão de 68 quilômetros”, informou o prefeito Ivan da Cruz Pereira.

Conforme o prefeito, o Distrito de Pouso Alto não interligado por asfalto impossibilitava que famílias chegassem com agilidade ao centro da cidade. “Quando chovia a população ficava ilhada com pessoas doentes que precisavam chegar até a nossa sede. Essa obra tem preço porque esse investimento vai atender realmente a nossa população. Como município caçula temos que agradecer na logística que o governador pensou”, agradeceu o prefeito de Paraíso das Águas. Somente na ligação entre os dois municípios serão executados mais de 150 quilômetros de asfalto.

Outra rodovia que vai gerar desenvolvimento e emprego é a da MS-112, que ligará por asfalto as cidades de Inocência e Cassilândia, numa extensão de 86,7 quilômetros. É o que o prefeito de Inocência, Antônio Ângelo Garcia dos Santos, resumiu como “redenção da nossa região do Bolsão”. O governo do Estado já executou a obra de pavimentação que liga o município até a cidade de Três Lagoas.

“Essa nova etapa vai conduzir a nossa região para o desenvolvimento e gerar um crescimento importante. A cidade hoje é polo central de desenvolvimento com as florestas que estão sendo plantadas, como o de eucalipto e de seringueira. Essa rodovia estenderá ainda mais o progresso”, comentou o prefeito de Inocência, justificando que toda a produção de soja de Chapadão do Sul e de fertilizante de Três Lagoas passará por esta rodovia nova com destino aos grandes centros consumidores.

A BR-419 será pavimentada numa parceria entre o governo do Estado e o governo federal. Serão pelo menos 228 quilômetros de pavimentação que ligará os municípios de Aquidauana e Rio Verde de Mato Grosso. “É a redenção da nossa região norte e das planícies pantaneiras porque sai de Aquidauana passando por Rio Negro e chegando até Rio Verde. A gente se sente muito honrado com a presença de vários turistas e mais ainda, pela valorização da nossa pecuária. Essa rodovia é um sonho acalentado há muito anos, mas graças ao esforço do governo do Estado e do governo federal vai ser concretizado”, elogiou o prefeito de Rio Verde, Mário Alberto Kruger, que citou como resultado desse investimento, a geração de empregos na região. “A região norte está hoje alvissareira com essa obra”, finalizou.

Contornos e Acessos

O MS Forte 2 vai contemplar mais obras como a do Contorno Viário de Caarapó mais a Avenida Duque de Caxias - conclusão (3,177 km); acesso ao Núcleo Industrial de Aparecida do Taboado (3,200 km); acesso ao Aeroporto Municipal Santa Maria em Campo Grande (5,200 km); acesso ao Aeroporto Municipal de Três Lagoas (1,450 km) e a conclusão da construção do Contorno Ferroviário de Três Lagoas (12,400 km).

Em Dourados, o governo estadual vai duplicar a Avenida Guaicurus, uma via muito utilizada por acadêmicos das Universidades Estadual e Federal. Serão 11,8 quilômetros de vias com iluminação, ponto de ônibus e canteiro central. Como explica o prefeito do município, Murilo Zauith a avenida é uma conquista dos universitários de Dourados. “No primeiro mandato quando era vice-governador, nós tivemos a oportunidade de lançar o anel rodoviário e naquele momento os universitários da UEMS e UFGD tiveram uma audiência com o governador e ele prometeu na época que a obra seria a duplicação. “Muda aquela realidade porque por ali passam diariamente mais de 10 mil universitários”, disse.

No município de Três Lagoas, o Estado dará continuidade às obras do contorno ferroviário tirando o tráfego de cargas do centro da cidade, gerando mais segurança e tranquilidade para as famílias. São 12 quilômetros de trilhos que conforme a prefeita Márcia Moura estão vindo da Turquia. “Acredito que até o final do ano o contorno deverá estar pronto. Junto dele temos o governo do Estado também nos ajudando no asfalto em frente ao Aeroporto Municipal e mostrando a todos o comprometimento que tem com a população do Estado. O cidadão está sendo visto por todos os ângulos e é difícil de ver nesse país um governo que esteja entregando R$ 3,6 bilhões aos seus municípios”, elogiou.