Canais de Notícia

Logística

Publicada em 19/03/2014

Concessionária assume em abril a administração da BR-163 em MS

Empresa pretende duplicar 10% da rodovia até outubro de 2015.

A CCR MSVia, do grupo CCR, deve assumir a partir do mês de abril a administração dos trecho de 847,2 quilômetros da BR-163 em Mato Grosso do Sul. A previsão foi feita pelo presidente da concessionária, Maurício Soares Negrão, nesta quarta-feira (19).

Segundo ele, assim que a empresa assumir oficialmente a gestão da rodovia no estado estará executando uma série de trabalhos iniciais na estrada. Entre as ações estão: a correção de desnível, reparos e recomposição do revestimento asfáltico, recomposição de sinalização, aplicação de tachas refletivas e recuperação de barreiras e defensas, reparos, recuperação e pintura dos guarda-corpos, guarda-rodas, passeios e pavimento de pontes e viadutos, além da correção de depressões e reparo de juntas.

Também estão previstas dentro desse pacote de ações iniciais: a limpeza, desassoreamento e desobstrução de sarjetas, caneletas e descidas de água em trechos descontínuos e intervenções em bueiros, assim como recomposição de aterros, reconformação de taludes, serviços de capina, roçada, poda, limpeza e retirada de entulhos e materiais orgânicos, além de recomposição da cobertura vegetal e das cercas na faixa de domínio.

Em maio, a empresa, conforme Negrão, quer dar início a duplicação de 10% da malha rodoviária que administrará no Estado, 81,3 quilômetros. Enquanto esse trabalho não for concluído, a concessionária não poderá fazer a cobrança de pedágio no trecho. Para executá-lo até outubro de 2015, ele conta que CCR MSVia pretende utilizar os benefícios previstos no Programa de Rodovias Federais Ambientalmente Sustentáveis, chamado de Via Rápida, que permite antecipar obras até a obtenção da licença ambiental.

O presidente da CCR MSVia comenta que devem ser duplicados inicialmente oito trechos da estrada e construídos contornos nas cidades de Mundo Novo, Caarapó, Eldorado e Douradina. A empresa projeta que a conclusão da duplicação da rodovia no Estado, em uma extensão total de 806,3 quilômetros, já que 12,3 quilômetros serão substituídos por contornos e 28,6 quilômetros tem pista dupla, será concluída até 2018.

Em razão dessa duplicação e também das outras obras que a empresa realizará nos 12 meses iniciais, Negrão aponta que dos R$ 5,5 bilhões que deverão ser investidos pela CCR MSVia durante os 30 anos da concessão da estrada, R$ 3,4 bilhões, o equivalente a 62% serão aplicados nos primeiros cinco anos de gestão.

Pedágio

O pedágio na estrada, conforme o presidente da CCR MSVia começará a ser cobrado somente quando for concluída a duplicação de 10% do trecho da rodovia no Estado, o que deve ocorrer até outubro de 2015. O valor previsto para a tarifa, R$ 4,38 para cada 100 quilômetros, será corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) até o início da cobrança. Depois devem ocorrer reajustes anuais do valor, com base no mesmo indicador.

Serão implantadas nove praças de pedágio nos 847,2 quilômetros da BR-163 em Mato Grosso do Sul. Para percorrer todo o trecho da rodovia no Estado, o motorista de um carro pagaria, já com a tarifa do pedágio corrida pelo IPCA até janeiro deste ano, R$ 41 e o de um caminhão ou carreta, esse mesmo valor por cada eixo do veículo.