Canais de Notícia

Logística

Publicada em 27/09/2013

Famasul avalia escoamento pelo porto de Iquique, no Chile

Serão percorridos 2.720 quilômetros, entre Campo Grande e o porto da cidade de Iquique, no Chile.

Famasul

Com os sucessivos recordes na produção agrícola, os produtores rurais sul-mato-grossenses enfrentam superlotações nos armazéns e estrutura logística insuficiente em relação a demanda de escoamento de grãos. Na busca de alternativas para mudar esse cenário, a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul), participa do projeto Rota da Integração Latino Americana, expedição que vai de Campo Grande ao Chile, com partida na próxima sexta-feira (27).

Serão percorridos 2.720 quilômetros, entre Campo Grande e o porto da cidade de Iquique, no Chile, na finalidade de avaliar e apresentar mais uma alternativa de rota para o escoamento da produção agrícola de Mato Grosso do Sul, que tem a China como principal importador da soja. Entre janeiro e agosto deste ano só os chineses importaram 1,7 milhão de toneladas da soja de MS. O montante representa 85% do escoamento deste período e resultou na receita de US$ 936,7 milhões.

Atualmente, além da China, entre os principais importadores de grãos do Estado estão o Japão, Taiwan, Marrocos, Coreia do Sul e outros. A principal porta de saída da oleaginosa de MS com destino à exportação tem sido o Porto de Paranaguá (PR), que neste ano despachou 37,7% do volume exportado, seguido do porto de São Francisco do Sul (SC) com 33% do total e Santos (SP) com 30,3%. “Há uma distribuição relativamente equilibrada entre os portos aptos para o escoamento da agricultura do Estado, mas a atual estrutura destes não suporta a demanda nacional e com a crescente produção é necessária uma alternativa extra”, afirma Ruy Fachini, Diretor Secretário da Famasul, referindo-se ao porto de Iquique.

Organizada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística de Mato Grosso do Sul (Setlog-MS), a expedição será formada por 30 caminhonetes com cerca de cem pessoas, com paradas estratégicas em Santa Cruz de La Sierra e La Paz (Bolívia), Arica e Iquique (Chile). Em Santa Cruz de La Sierra os participantes visitam a Expocruz, feira voltada para empresas com interesse em exportação e considerada o maior evento multissetorial da América Latina. A previsão de chegada a Iquique é no dia 2 de outubro.

Além da Famasul, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da Associação dos produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS), outras 17 empresas estão envolvidas na Rota da Integração Latino Americana.