Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 03/09/2013

Fibria apresenta projeto de apicultura em simpósio da Esalq/USP

Atualmente 878 apicultores, de cinco Estados, participam do programa.

Fibria

Com o tema Produção de mel em povoamentos de eucalipto, a consultora de sustentabilidade da Fibria, Evânia Lopes, participou do VII Simpósio Técnicas de Plantio e Manejo de Eucalyptus para Usos Múltiplos, realizado na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP, em Piracicaba.

O evento foi voltado para produtores, empresários, especialistas e universitários da área florestal de todo o Brasil, e teve o objetivo de possibilitar a troca de informações sobre o plantio de eucalipto através de palestras e discussões, difundir os múltiplos usos da cultura de eucalipto, o conhecimento de técnicas modernas para a produção de florestas e otimizar os níveis de planejamento e rentabilidade do ramo florestal/agrícola.

Colmeias

O programa Colmeias tem o objetivo de contribuir para melhoria da qualidade de vida dos apicultores, gerando trabalho e renda por meio do desenvolvimento e aperfeiçoamento da atividade apícola dentro das florestas plantadas de eucalipto da Fibria.

Segundo a consultora, o programa atende apicultores nos Estados de Mato Grosso do Sul, Bahia, Espírito Santo, São Paulo e Rio Grande do Sul. “Quando a Fibria inicia os trabalhos com os apicultores dentro deste programa, a empresa disponibiliza uma consultoria especializada, que é do Uruguai, que inicia a organização e a formalização de associações, disponibiliza tecnologias voltadas para gestão, produção, comercialização e fortalecimento dos apicultores. Essa transferência do conhecimento tecnológico tem transformado a realidade de muitos apicultores, que saíram do trabalho informal e hoje trabalham como empreendedores, agregando valor ao produto, desde a produção até a comercialização”.

Resultados

Atualmente os apicultores do programa Colmeias contam com um pasto apícola com mais de 140 mil hectares, todos localizados dentro das áreas de plantio da Fibria. Em 2012, o balanço anual da produção de mel foi de 972 toneladas de mel, sendo que deste número, 195 toneladas foram obtidas nos pastos apícolas de Mato Grosso do Sul, onde mais de 70 apicultores produzem nos municípios de Três Lagoas, Brasilândia e Água Clara.

Investimento

Em Mato Grosso do Sul os municípios de Brasilândia e Três Lagoas foram contemplados pelo programa Redes para o Desenvolvimento Sustentável (Redes), que é uma iniciativa firmada entre Instituto Votorantim e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com os projetos Mais Mel e Caminhos do Mel.

Orçados em um total de R$ 1.283.590,00, o objetivo é a aquisição de equipamentos e a qualificação dos apicultores para processar, envasar, armazenar e comercializar o mel para atacadistas e as compras públicas, como programas de merenda escolar. O mel produzido também receberá selos de certificação de produto orgânico.