Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 06/06/2013

Coca-Cola lança bioplástico à base de cana no interior paulista

Por ser até 30% à base de planta renovável, a embalagem 100% reciclável diminuirá a dependência da empresa em recursos não-renováveis.

Unica

A PlantBottle, garrafa plástica desenvolvida pela Coca-Cola que substitui parte do petróleo utilizado como insumo por etanol à base de cana-de-açúcar, lançada em 2010 em algumas capitais do Brasil, chega em maio a 60 cidades do interior paulista, algumas delas em importantes regiões canavieiras. O lançamento oficial foi realizado pela Sorocaba Refrescos, que atende mais de 11 mil clientes, com 2,4 milhões de consumidores em potencial, e parceira do Sistema Coca-Cola Brasil.

A Coca-Cola de 600ml e a água mineral da marca Crystal de 500ml já estão sendo comercializadas na nova embalagem produzida com a tecnologia do PlantBottle. Juntos, os dois produtos representam a distribuição de cerca de 270 mil garrafas por mês no Centro-Oeste Paulista.

Na percepção do consultor de Emissões e Tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Alfred Szwarc, os produtos fabricados com biopláticos estão alinhados às expectativas de um número crescente de consumidores mais interessados na prática do consumo responsável. Ele acrescenta que a expansão desse material poderá representar, em poucos anos, uma demanda por etanol superior a 1,5 bilhão de litros/ano, com potencial para geração de mais de 18 mil empregos no setor sucroenergético.

“O crescente interesse por produtos de origem vegetal no mercado de plásticos é uma tendência. A consolidação do mercado de bioplásticos viabiliza o uso de matérias-primas de origem renovável e a consequente diversificação de insumos primários, contribuindo para a economia de fontes fósseis e a mitigação de gases de efeito estufa,” explica o consultor.

O diretor-presidente da Sorocaba Refrescos, Cristiano Biagi, acredita que ao substituir parte do petróleo usado na fabricação do PET por etanol de cana-de-açúcar, um recurso renovável e abundante no País, a Coca-Cola Brasil inaugura uma nova era para as embalagens plásticas.

Ele explica que o Brasil é um dos primeiros mercados a adotar o PlantBottle. “Nós como fabricantes do sistema Coca-Cola Brasil buscamos incentivar as demais indústrias a tomar medidas semelhantes. Vale destacar também que 100% das embalagens que utilizam essa tecnologia em todo o mundo utilizarão etanol brasileiro,” explica.

A Sorocaba Refrescos possui cinco modernas linhas de produção, com capacidade produtiva de mais de 200 milhões de litros de bebidas por ano, nas embalagens de vidro, PET, lata e bag in Box. O centro de distribuição da empresa está instalado, na cidade de Sorocaba, interior do estado de São Paulo, em uma área de mais de 110 mil metros quadrados.

PlantBottle

Por ser até 30% à base de planta renovável, a embalagem 100% reciclável diminuirá a dependência da empresa em recursos não-renováveis e reduzirá em até 20% as emissões de CO² na atmosfera comparado com garrafas plásticas convencionais, inteiramente baseadas em petróleo. A PlantBottle não apresenta mudança de propriedades químicas, cor, peso ou aparência quando comparada ao PET convencional.

A cana-de-açúcar utilizada para produzir essas garrafas provém de fornecedores auditados, que utilizam essencialmente a irrigação natural (chuva) e a colheita mecanizada, praticas adotadas por uma parcela cada vez maior de usinas. No Centro-Sul, por exemplo, 82% da colheita de cana é mecanizada.