Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 05/06/2013

Bioeletricidade é foco de novo projeto educacional do Agora

Estudo mostrará as vantagens e desvantagens do uso de todas as fontes energéticas.

Unica

A energia gerada a partir da biomassa, como o bagaço e a palha da cana-de-açúcar, será um dos principais focos da nova iniciativa pedagógica do Projeto Agora, o “Estudo Municípios Canavieiros 2013 – Bioeletricidade.” A primeira das 20 oficinas da ação será realizada no dia 06 de junho, no município goiano de Rubiataba, situado na região do Vale do São Patrício, a 220 quilômetros de Goiânia (GO).

Organizado de forma direcionada ao Ensino Fundamental II (8º e 9º anos), o “Estudo” mostrará as vantagens e desvantagens do uso de todas as fontes energéticas e o melhor caminho para se garantir uma variada e segura matriz energética. Os estudantes trabalharão em sala de aula os diversos tipos de energia existentes no Brasil, como a extraída da cana, a eólica, a solar e a produzida por termelétricas movidas a combustíveis fósseis, como o carvão, o gás natural, ou derivados de petróleo.

“Hoje temos adormecida nos canaviais brasileiros energia suficiente para suprir as necessidades do País na época da seca. Por isso, a necessidade de reforçar o potencial da bioeletricidade e nada melhor do que fazer dela um dos temas dessa nova proposta escolar,” explicou Zilmar de Souza, gerente de Bioeletricidade da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), uma das 10 entidades e cinco empresas que compõem o Projeto Agora.

Desde seu lançamento em 2009, o Agora vem realizando a cada ano ações de grande alcance, com resultados expressivos. As quatro iniciativas educacionais realizadas até aqui atingiram dez estados e o Distrito Federal, e impactaram quase 4 milhões de estudantes de escolas públicas.

Em 2013, a missão da nova proposta educacional é envolver escolas públicas municipais e estaduais de 100 cidades selecionadas nos estados de Alagoas, Goiás, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná e Pernambuco. A expectativa é que 210 mil estudantes sejam impactados.

O processo de atividades do “Estudo” será realizado em duas etapas: oficinas de formação de professores no 1º semestre e, no 2º semestre, após os trabalhos em sala de aula, encontros de encerramento, nos quais os professores devem apresentar os trabalhos desenvolvidos e comentar os resultados.

Material didático

O material pedagógico do Estudo é desenvolvido pelo Projeto Agora em parceria com a Editora Horizonte, e as atividades são implantadas com apoio das Secretarias de Educação estaduais e municipais. Cada escola participante da edição atual receberá três kits contendo um DVD multimídia com vídeos e fotos, um caderno com orientações para professores e quatro pôsteres gigantes sobre o tema energia.

Os professores participantes das oficinas de formação também recebem um jogo educativo criado especialmente para a iniciativa, o “Quem é Quem no Mundo da Cana-de-Açúcar,” que ajuda a consolidar o conteúdo abordado em sala de aula de forma lúdica. Os demais profissionais poderão solicitar o jogo por meio do site: www.municipios-canavieiros.com.br. No mesmo site, todo o material didático utilizado nas salas de aula também estará disponível para download, em formato PDF.

Municípios-polos

Os encontros de formação deste ano serão realizados em municípios-polos, reunindo os professores participantes das escolas da região e de cidades vizinhas. O Projeto Agora fornecerá apoio logístico e almoço para facilitar a participação dos professores nas oficinas.

“Queremos expandir as trocas de experiências entre os profissionais de educação, por isso a escolha deste novo formato para as oficinas, que permite que os professores interajam e discutam o conteúdo da iniciativa,” explicou a coordenadora do Projeto Agora, Amanda Turano.