Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 22/04/2013

Embrapa mostra práticas bem sucedidas para pecuária no Pantanal

Ciclo de palestras foi ministrado durante esta quinta-feira (18), na Expogrande.

Expogrande

Com apresentações elaboradas de muitas fotos e gráficos, durante toda esta quinta (18), pesquisadores da Embrapa Pantanal realizam falaram sobre como melhorar e produzir com qualidade na maior região alagada de MS. Já pela manhã Raquel Soares Juliano explanou sobre os bovinos da raça pantaneira. Por ser uma raça adaptada a ambientes rústicos, pode ser uma alternativa para o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para geração de renda em populações próximas a áreas de conservação, aliando viabilidade econômica e lucratividade com preservação ambiental.

“As perspectivas futuras da pecuária bovina apontam para a incorporação de variabilidade genética ao rebanho comercial, que atendam principalmente às características de adaptabilidade ao ambiente e de resistência a doenças. Sendo assim, os bovinos pantaneiros parecem adequados também como opção na criação de ‘raças compostas’ adaptadas às condições adversas presentes no ambiente da região pantaneira”, conclui a pesquisadora.

Para dar mais embasamento ao argumento apresentado por Raquel, Eriklis Nogueira demonstrou a biotécnica de maior impacto: a Inseminação Artificial com Tempo Fixo – IATF. Segundo ele, para se obter uma inseminação com satisfatória, é preciso observar alguns detalhes, como boa a condição dos animais, a qualidade do sêmen e do responsável pela inseminação, além da correta adequação nutricional. “Vemos muitos processos não darem certo devido à mão-de-obra não qualificada, nutrição errada, falta de estrutura e a não observação do cio dos animais”, aponta Eriklis.

Em números apresentados por ele, a média de prenhez, desde que realizada em processo correto e organizado, pode ultrapassar 80%, numa aplicabilidade de média de IATF de mais de 40%. Porém, o pesquisador recomenda uma análise prévia da propriedade e do rebanho antes de iniciar qualquer prática. “Tudo isso depende da estrutura e condição da fazenda, bem como da categoria dos animais. Fizemos uma experiência de IATF numa propriedade com estrutura de pastagem, em 200 vacas. Após o primeiro ano, o produtor queria aumentar o número de inseminadas devido aos resultados positivos alcançados”, conta ele.

Outro processo que pode ser usado para obter melhor aproveitamento e qualidade do rebanho é a desmama precoce, que estimula o desenvolvimento ruminar através do consumo de alimentos secos que estimulam o rúmen. Porém, esse é um processo lento e que deve ser acompanhado de perto a fim de alcançar o resultado esperado. “O ganho de peso desde a desmama deve ser de 300g diários. Caso seja menor que isso, pode influir no desenvolvimento do animal”, explica Luiz Orcírio de Oliveira, pesquisador da entidade.

Para auxiliar essa tarefa, ele aponta algumas ações que devem ser adotadas, como a utilização de uma ração de boa qualidade, fibras e proteínas de alta digestividade, além do uso de aditivos. Na forragem, é preciso alguns cuidados com o manejo do cocho, uma vez que o bezerro não sabe ainda como se alimentar sozinho muito bem.

“Todo investimento tecnológico resulta no aumento da eficiência e beneficia toda a cadeia produtiva. O suplemento alimentar dos bezerros é uma estratégia viável para antecipar o desmame, sempre observando a estrutura da fazenda”, lembra Urbano Gomes, também pesquisador da Embrapa Pantanal.

Como soluções para melhorar os resultados do futuro e facilitar a prática no Pantanal, ele indica métodos como a incorporação de estratégias de pastejo temporário, como o milheto; e o desenvolvimento de produtos que resistam mais às condições do ambiente.

Expogrande

A 75ª edição da maior feira agropecuária do Centro-Oeste acontece de 11 a 21 de abril no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande. Serão realizados leilões, julgamentos e exposições de bovinos, equinos e ovinos. A expectativa da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul – Acrissul, é que 300 mil pessoas passem pelo evento.