Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 04/03/2013

MS possui grande procura por financiamento no Programa ABC

Região norte do Estado é que mais investe em recursos.

Senar/MS

Reduzir emissão de CO² e outros gases causadores do Efeito Estufa, recuperação de áreas desmatadas ou degradadas, incentivar práticas sustentáveis de produção e expansão da atividade orgânica, são algumas das práticas propostas pelo Plano ABC. O plano prevê cotas de redução na emissão de gás carbono na atmosfera, que devem ser obedecidas por cada país, dentro do Protocolo, de acordo com a taxa de poluentes emitidas pelas indústrias instaladas nestes países.

Para que as cotas sejam alcançadas, uma parceria com os bancos nacionais criou o Programa ABC, um programa de linhas de crédito que financia projetos agrícolas com base na redução de emissão de carbono.

Em Mato Grosso do Sul são cerca de 98 milhões em recursos liberados apenas pelo Banco do Brasil, segundo conta o superintendente da organização em MS, Marco Túlio Moraes da Costa. Para o técnico da Terra Fértil Planejamento Agropecuário, Juliano Pizzato, capacitações como está são importantes para esclarecer dúvidas que surgem durante a elaboração dos projetos.

“Há uma fala de informações na hora de elaborar o projeto. Muitas vezes, o analista comete erros simples que causam o atraso de todo o processo”, afirma Pizzato. De acordo com o consultor, a empresa foi responsável pela elaboração de 10 milhões em projetos para o Programa ABC em todo o Estado.

Durante os seminários dessa quinta-feira (28), foram discutidos o passo a passo para elaboração de projetos voltados para recursos financiados pelo Programa. Campo Grande encerrou o ciclo de capacitações deste ano no país.

Segundo a coordenadora da capacitações do Projeto ABC da CNA, Camila Sande, em Mato Grosso do Sul os resultados estão superando o esperado já que os técnicos do estado demonstraram conhecimento do assunto. “O seminário de Campo Grande encerram o clico de capacitações do Projeto ABC este ano. Consideramos positivo o resultado já que os recursos destinados pelos bancos aos projetos deste ano já se esgotaram”.

O superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR/MS, Clodoaldo Martins, acredita que a capacitação pode ajudar os elaboradores a formatar melhor os projetos. “A procura por créditos do Programa ABC é muito grande, principalmente na região do bolsão e norte do Estado onde ser desenvolve uma atividade de pecuária e as áreas de pastejo são extensas”, finaliza.

Sobre o Projeto ABC

O Projeto ABC é desenvolvido em parceria com a Embaixada Britânica, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Banco do Brasil, Associação Brasileira dos Produtores de Florestas Plantadas (Abraf) e Bradesco, para difundir práticas de baixa emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) no meio rural.