Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 09/04/2015

Soja Plus e europeus discutem critérios sobre sustentabilidade

Entidade europeia colocou em consulta diretrizes para a definição da soja responsável.

Da Abiove

Está em curso a negociação de um modelo de soja responsável para atender às diretrizes do mercado europeu em conformidade com os requisitos da exigente legislação ambiental e social do Brasil e as características da produção sustentável da soja brasileira.

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja MT) estão conversando com a European Feed Manufacturers’ Federation (Fefac) sobre a harmonização de diretrizes europeias e as aplicadas pelo Soja Plus, programa de gestão econômica, social e ambiental da sojicultura brasileira.

“Esse passo deverá tornar o Soja Plus o passaporte para a valorização da soja brasileira na Europa”, diz Ricardo Arioli, ex-vice-presidente e atual consultor da Aprosoja MT.

“Nossa indústria sempre vai facilitar qualquer demanda do mercado atual para a soja responsável. Se ainda não há essa demanda, as diretrizes podem desempenhar um importante papel na fixação de um nível de base para a soja responsável no mercado europeu”, diz Ruud Tijssens, presidente da Fefac.

A Abiove, que organizou o Road Show, tem recebido manifestações muito positivas sobre o Programa Soja Plus e o aperfeiçoamento do sistema de governança ambiental pública e privada do Brasil, ocorrido nos últimos dez anos, comenta Fabio Trigueirinho, secretário-geral da entidade, que apresentou ao público europeu a nova agenda da sustentabilidade da soja brasileira.

Informação completa sobre o CAR - De acordo com a Fefac, a contribuição do Road Show foi garantir ao público europeu, “pela primeira vez, informação completa e correta sobre o Código Florestal e o Cadastro Ambiental Rural (CAR)”.

Além de Trigueirinho e Arioli, falaram também, em dois seminários na Bélgica e na Holanda, o diretor de combate ao desmatamento do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Francisco Oliveira, e o diretor da ONG TNC, João Campari.

Os europeus ficaram impressionados com o resultado das ações de controle do desflorestamento na Amazônia, a rápida evolução do CAR no Mato Grosso e Pará e as ferramentas do Código Florestal (APP e Reserva Legal) para conciliar a produção de alimentos com a proteção da biodiversidade. “A Europa desconhece os avanços na governança ambiental brasileira”, afirma Trigueirinho. “Muitos dos nossos interlocutores nos seminários achavam que a Amazônia já acabou”, completa Arioli.

Kevin Brassington, presidente da EU Federation Oil & Proteinmeal Industry (Fediol), ressalta o progresso alcançado no Brasil relativo à implementação do novo Código Florestal. “As iniciativas e compromissos assumidos pelos parceiros da cadeia de valor da soja com a Nova Agenda e com o programa Soja Plus são destinados a ajudar os agricultores de soja a atingirem a plena conformidade com o novo sistema de registro (CAR). Para a Fediol, este é um passo positivo para a maior sustentabilidade da cadeia de valor da soja do Brasil, nosso fornecedor-chave”, diz.

Por que o Road Show?

O objetivo do Road Show foi atualizar as empresas europeias consumidoras de farelo proteico, parlamentares europeus e diretores do DG-AGRI (agricultura) e DG ENVI (meio ambiente) da Comissão Europeia, em Bruxelas, sobre temas ambientais de extrema relevância para a manutenção das boas relações comerciais entre o Brasil e a União Europeia, a saber: sustentabilidade da soja brasileira; evolução da governança ambiental no Brasil; pagamentos por serviços ambientais; conservação de áreas de alto valor e novo Código Florestal.

O Brasil é responsável por 25% da produção mundial de soja, com a safra de 2014/15 estimada ao redor de 92 milhões de toneladas. O país é o 2º maior produtor e exportador mundial de soja em grão, farelo e óleo de soja. O complexo soja é um dos principais itens da balança comercial brasileira e resultou em exportações de US$ 31,4 bilhões em 2014 (13% das exportações do País). O bloco europeu é o principal cliente do farelo de soja do Brasil.

Próximos passos

Os organizadores do Road Show estão convencidos de que é preciso intensificar a comunicação do Brasil com o mercado europeu, por meio de seminários e informativos bilíngues para serem distribuídos nas embaixadas brasileiras em países europeus, e com o apoio de parceiros como Fefac, Fediol, Nevedi (Associação Holandesa de Fabricantes de Rações) e AIC (Confederação das Indústrias Agrícolas da Inglaterra).