Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 20/03/2015

Em 15 anos, mundo deve enfrentar déficit global de água de 40%, aponta Unesco

Unesco publicou nesta sexta o relatório “Água para o Mundo Sustentável”.

Anderson Viegas

Relatório “Água para o Mundo Sustentável” (WWRD 2015) divulgado nesta sexta-feira (20) pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (Unesco), aponta que até 2030, o o mundo deve enfrentar um déficit global de água de 40%.

Esse déficit, conforme o relatório será provocado pelo aumento da demanda mundial de água em razão do crescimento da população, pela falta de políticas públicas de urbanização, segurança alimentar e segurança energética, pelos processos macro-econômicos, como a globalização do comércio e ainda pelas mudanças nos padrões de consumo da população mundial.

Em relação ao crescimento populacional e seu peso sobre esse déficit projetado, o relatório aponta que ao longo das últimas décadas a taxa de procura de água no mundo cresceu percentualmente o dobro da taxa de crescimento da população, que está aumentando em cerca de 80 milhões de pessoas por ano.

Até 2050, a previsão da Unesco é que a população do planeta chegue a 9,1 bilhões de pessoas, sendo 2,4 bilhões na região da África Sub-Sahariana, a região com uma das menores disponibilidades de recursos hídricos do planeta.

O WWRD 2015 ressalta ainda que a retirada excessiva de água para a agricultura e a produção de energia pode agravar ainda mais a escassez do recurso no mundo. A Unesco projeta que até 2035, o percentual de uso do líquido para a produção de energia deve subir dos atuais 15% do total captado para um percentual de 20%.

Já na industria de transformação, a participação total da demanda por água deve subir do patamar de 7% para 22% até 2050. Nos grupos dos Brics, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, esse incremento será de sete vezes, enquanto que nos países em desenvolvimento vai chegar perto de um aumento de 400%.

O relatório aponta ainda que o documento final da Conferência de 2012 da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), já reconhecia que a questão da água está no centro do desenvolvimento sustentável e que, em contrapartida, o crescimento econômico cria uma pressão sobre o uso do recurso e um desafio para utilização mais racional.

Por fim, apontou que a gestão da água é de responsabilidade tanto do setor público quanto do privado, e que essa responsabilidade tem que ser compartilhada, para que se construam soluções que atendam as várias partes interessadas no assunto.