Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 27/01/2015

Adecoagro recebe selo Energia Verde da Unica e CCEE

Certificação atesta respeito a sustentabilidade e eficiência na cogeração.

Anderson Viegas*

A Adecoagro, grupo que possui um cluster sucroenergético em Mato Grosso do Sul, com usinas instaladas em Ivinhema e Angélica, no sul do estado, e uma terceira planta em operação em Monte Alegre, Minas Gerais, recebeu nesta segunda-feira (26), em São Paulo, o selo Energia Verde, da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Desenvolvido pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), em um acordo de cooperação com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a certificação é um reconhecimento de qualidade de e de procedimentos executados por usinas geradoras de bioeletricidade que atendem uma série de critérios de sustentabilidade e requisitos de eficiência energética.

“A verificação, pela CCEE, do cumprimento dos critérios pelas usinas e consumidores permitirá que o Selo Energia Verde se torne um diferencial, que agregará valor tanto para o gerador como para o comprador da energia produzida a partir da biomassa da cana-de-açúcar”, afirmou o presidente do conselho de administração do CCEE.

Em 2014, foram produzidos 20.815 mil gigawatts/hora (GWh) de energia elétrica proveniente da fonte biomassa, 20% acima do realizado em 2013. Essa quantidade seria capaz de abastecer 11 milhões de residências ou o equivalente a 52% da energia que será produzida por Belo Monte, a partir de 2019. Além disso, sem o uso da biomassa na matriz elétrica brasileira, o nível de emissões de CO2 na atmosfera seria 24% maior.

Ainda assim, a bioeletricidade pode ir além. “Com o pleno uso energético da biomassa da cana, o potencial técnico dessa fonte poderia chegar a 20 mil MW médios até 2023, o que corresponde à energia produzida por duas usinas Itaipu. E, certamente, este programa de certificação contribuirá para aproveitarmos cada vez mais o seu potencial”, avalia Elizabeth Farina, presidente da Unica.

Além da Adecoagro, receberam o selo como produtores as usinas Alta Mogiana, Guarani (Grupo Tereos), Noble, Raízen, São Martinho e Zilor. Já como consumidores de energia de biomassa foram contempladas as empresas Duratex e Unilever.

As usinas da Adecoagro em MS

A usina Angélica está localizada na cidade de mesmo nome. Foi o primeiro do grupo na área sucroenergética em Mato Grosso do Sul. A construção começou em 2008 e foi concluída em 2010. Esta usina tem a capacidade de moagem de 4 milhões de toneladas de cana e é equipada com tecnologia de ponta e equipamentos modernos. Dispõe de alta flexibilidade para produzir açúcar e etanol, e tem total capacidade de cogeração de bioenergia. Angélica comporta a armazenagem de 120 milhões de litros de etanol e 90 mil toneladas de açúcar.

A cidade de Ivinhema, vizinha de Angélica, abriga a unidade Vale do Ivinhema. Juntas, as duas plantas formam o cluster da companhia em Mato Grosso do Sul. A construção da planta começou em 2012 e a primeira etapa foi inaugurada em abril de 2013. A capacidade atual de moagem da usina é de 2 milhões de toneladas, mas, segundo a empresa, está sendo executada a construção da segunda faze que vai ampliar a capacidade total de moagem para 5 milhões de toneladas.

*Com informações da Unica e da Adecoagro