Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 20/11/2014

Etanol é a melhor opção para o meio ambiente, aponta Unica

Biocombustível emite 90% menos gases poluentes que a gasolina.

Da Unica

O longo período de estiagem registrado este ano, que afetou severamente a produção da cana-de-açúcar, contribuiu também para a piora na qualidade do ar no Estado de São Paulo, que atingiu seu pior índice desde 2007, segundo dados recentemente divulgados pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). O grande vilão que agravou ainda mais o quadro de poluição no Estado foi a emissão de dióxido de carbono (CO2) e outras partículas por veículos automotores.

Desde que a Cide (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico) foi zerada no preço da gasolina, em 2011, houve um aumento no consumo do combustível fóssil e o etanol, uma fonte de energia mais limpa e renovável, perdeu competitividade e a preferência dos consumidores na hora de abastecer.

Produzido a partir de fonte limpa e renovável, a cana-de-açúcar, as vantagens ambientais do etanol sobre a gasolina com ganhos inclusive à saúde pública são amplamente reconhecidas como a melhora na qualidade do ar, particularmente em regiões metropolitanas. Diversos estudos comprovam que o etanol de cana reduz as emissões de gases causadores das mudanças climáticas em até 90% quando comparado com a gasolina.

Graças a esse índice, o biocombustível brasileiro é o único etanol produzido em larga escala do mundo considerado ‘avançado’ pela Environmental Protection Agency (EPA), a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos.

Segundo o consultor em Emissões e Tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Alfred Szwarc, de março de 2003, quando os veículos bicombustíveis foram introduzidos no Brasil, até hoje, o uso do etanol nos veículos flex da frota brasileira já evitou a emissão de aproximadamente 240 milhões de toneladas de CO2, o que corresponde a três anos de emissão deste gás por um país do porte do Chile.

Trabalho desenvolvido por equipe de médicos e especialistas da Universidade de São Paulo (USP), liderado pelo professor Paulo Saldiva, concluiu que o uso do etanol combustível nas oito principais regiões metropolitanas do Brasil tem sido responsável pela redução de quase 1.400 mortes e mais de 9.000 internações anuais ocasionadas por problemas respiratórios e cardiovasculares associados somente ao uso de combustíveis fósseis. Trata-se de uma economia de R$ 430 milhões por ano para o sistema de saúde pública e privada.

Mais vantagem para o consumidor

Além disso, o etanol hidratado está economicamente interessante para os consumidores de diversos municípios do Estado de São Paulo, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP) compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), no período de 9 a 15 de novembro.

O preço do litro do etanol nos postos do Estado pode variar de R$ 1,47 (mínimo) até R$ 2,90 (máximo), enquanto o litro da gasolina pode ser encontrado de R$ 2,45 (mínimo) a R$ 2,80 (máximo).

O que mais chama atenção é a paridade entre os combustíveis, que é obtida a partir da divisão do preço do etanol hidratado pelo preço da gasolina ao consumidor. Se este resultado ficar em até 70%, pode-se considerar que o consumo de etanol é economicamente mais viável em relação à gasolina. Na cidade de São Paulo, por exemplo, a paridade entre o preço médio dos combustíveis está em torno de 64%.

Apesar desta competitividade em relação à gasolina, aproximadamente 40% da frota flex do Estado ainda não está abastecendo com etanol hidratado. Segundo o diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar, Antonio de Padua Rodrigues, a melhoria na qualidade do ar está também nas mãos dos proprietários de carros flex que hoje não utilizam o etanol. “Se todos abastecessem com o biocombustível, haveria uma grande redução nas emissões de CO2 e outras partículas, fato que só traria melhoras ao meio ambiente e à saúde pública.

Campanha incentiva o consumo

Há dois meses, a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) lançou uma nova fase da campanha publicitária do Etanol. Com o slogan “Coloca Etanol, o combustível completão”, já utilizado nas fases anteriores da campanha e que intensifica o posicionamento do biocombustível e seus inúmeros benefícios, a estratégia de comunicação é composta por um filme de 30” para TV aberta e a cabo, patrocínio de programas de televisão e rádio, jingle marcante, ações online e presença em redes sociais.

Focada principalmente no Estado de São Paulo, a campanha tem como objetivo reforçar os impactos positivos do etanol para a economia e o meio ambiente, incentivar seu consumo e relembrar aos consumidores as vantagens e os benefícios do biocombustível.