Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 19/09/2014

Justiça Federal de Dourados realiza ação ambiental no domingo

Participantes vão poder auxiliar na limpeza do córrego.

Da Justiça Federal

A Justiça Federal em Dourados realiza no dia 21 de setembro, das 8h às 13 horas, o dia mundial de limpeza de rios e praias. O local escolhido para a ação é o córrego Laranja Doce que segue margeando a zona urbana e rural da cidade.

Os participantes vão poder auxiliar na limpeza do córrego e ainda plantar sementes de árvores na mata. Próximo às nascentes do córrego são facilmente encontrados plásticos, latinhas de bebida e lixo em geral.

O evento voluntário, realizado no mundo todo é coordenado pela ONG americana The Ocean Conservancy.

Esse é o primeiro ano que o evento acontece em Dourados, segunda maior cidade do Estado que repete problemas de desmatamentos, escoamento de dejetos agrícolas e domésticos nos córregos.

A participação no evento é voluntária e tem a proposta de chamar a atenção da população sobre o destino do lixo e para a preservação do meio ambiente. Para colaborar com a campanha de conscientização haverá oficinas de combate ao desperdício, de reciclagem, palestra sobre o descarte de resíduos e uso de produtos biodegradáveis.

Durante a manhã, haverá brincadeira para crianças com um grupo de escoteiros, distribuição de material didático, oficina de bike turismo, stands de direito ambiental, doação de mudas para plantio, aferição de pressão arterial, stands recolhendo baterias usadas e ainda a palestra sobre agricultura e recursos hídricos – consequências da contaminação com agrotóxicos com a Embrapa e outra palestra com o ativista da Ong Divers for Sharks, Paulo Guilherme Pinguim.

Na manhã de hoje (19/09) o ativista Pinguim participou de videconferência com o TRF 3ª Região que inclui São Paulo e Mato Grosso do Sul para conscientizar servidores da Justiça Federal sobre o uso de material reciclável.

Entre as oficinas de destaque estão as de uso racional do material de expediente, separação do lixo doméstico, compostagem de restos orgânicos, separação e destinação ideal dos materiais não orgânicos, orientação sobre utilização de tijolos ecológicos e uma de comédia stand up.

O resultado da ação não será apenas a limpeza do córrego e sim a conscientização ambiental da comunidade. “Vamos externar nossa preocupação ambiental em um ato concreto”, explica o Juiz Federal Substituto, Moisés Anderson Costa Rodrigues da Silva, alertando para a necessidade de contagiar outras pessoas com a causa.

A preocupação ambiental do juiz vem de longa data, conhecido no Fórum como contencioso com gastos com ar condicionado, papel, utilização de copos descartáveis e pela obrigatoriedade da reciclagem. Foi ele quem apresentou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) o Pedido de Providência nº 1.435 acerca das medidas que deveriam ser adotadas na Justiça resultando na Recomendação 11, de 22 de maio de 2007, do órgão que determina impressão de papel frente e verso e a criação de comissões ambientais para o planejamento, elaboração e acompanhamento de medidas, com fixação de metas anuais, visando à correta preservação e recuperação do meio ambiente.

Queremos despertar nas pessoas a vontade da mudança de comportamento, aponta o servidor da Justiça Federal em Dourados, Paulo Henrique Borges Benitez, um dos idealizadores do evento, lembrando que são hábitos que devem ser levados para casa, para o dia a dia. “Educar pra conectar, para recuperar e preservar”, finaliza.

O evento vai contar com a participação de diversas entidades como a Universidade Federal da Grande Dourados, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Ministério Público Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (IMCBio), Policia Militar Ambiental, grupo de escoteiros, Universidade da Grande Dourados (Unigran), Secretaria do Meio Ambiente da Prefeitura de Dourados, Dourados Receptivo, entre outras.