Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 20/11/2012

Relatório do Pnuma analisa emissões de gases de efeito estufa

Documento será apresentado em diferentes países nesta quarta-feira pelo Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente

Ipea

Nesta quarta-feira, dia 21, o Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) realiza, em diferentes países, o pré-lançamento do Relatório sobre as Emissões Excedentes de Gases de Efeito Estufa. No Brasil, a apresentação será às 10h30, no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea (Setor Bancário Sul, Quadra 1, Ed. BNDES/Ipea, auditório do subsolo). O estudo apresenta diferentes cenários de padrões de emissão futuros e analisa as disparidades existentes entre os compromissos assumidos por governos para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e o que seria necessário para manter o aumento global de temperatura abaixo dos 2°C até 2020. A pesquisa aponta que o hiato de emissões é maior do que se previa e que ele aumentou nos últimos anos.

Autores de um dos capítulos do relatório, os técnicos de Planejamento e Pesquisa do Ipea Jorge Hargrave e Ronaldo Seroa da Motta apresentarão medidas que os países podem implementar para alcançar os níveis desejados de emissões de gases de efeito estufa. O documento também analisa a experiência brasileira de combate ao desmatamento, indicando que ela pode servir de lição em outras partes do mundo.

A terceira edição do relatório traz uma abordagem detalhada dos cortes necessários nas emissões, assim como soluções que permitiriam atingir os níveis aceitáveis até 2020, sugerindo medidas em diversos setores econômicos essenciais, que incluem desde o setor dos transportes aos da construção civil e da silvicultura.

O documento reúne o trabalho de cerca de 55 cientistas de 22 países. Além de Hargrave e Seroa da Motta, o pré-lançamento terá a presença de Marcelo Neri, presidente do Ipea, Denise Hamú, representante do Escritório do PNUMA no Brasil, Claudio Gesteira, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Sven Wunder, do Center for International Forestry Research.