Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 03/04/2014

Famasul e Governo lançam programa para estudantes de MS

Iniciativa quer inserir crianças e jovens no meio rural.

Da assessoria

O projeto piloto do programa Agrinho atenderá 32 mil alunos do Ensino Fundamental de oito municípios de Mato Grosso do Sul em 2014. O anúncio foi feito pelo superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS), Rogério Beretta, durante o lançamento do programa nesta quarta-feira (2), na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul). Aderiram ao projeto piloto, os seguintes municípios: Anastácio, Maracaju, Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Nova Andradina, Terenos, Rochedo e São Gabriel do Oeste.

O programa Agrinho, originado no Senar/PR em 1995, tem como objetivo inserir crianças e jovens, de seis a 15 anos, estudantes do 1º ao 9º ano, nas atividades do meio rural, fornecendo orientações sobre meio-ambiente, cidadania, cultura e desenvolvimento social. Além deste eixo temático, outros assuntos de relevância social como pluralidade cultural, sexualidade, trabalho infantil, ética, direitos e deveres do cidadão, drogas e empreendedorismo são abordados durante o aprendizado do programa.

Segundo o superintendente, o cronograma de aplicação do projeto já começa amanhã e consiste na capacitação dos professores, entrega de materiais para todas as crianças e adolescentes do Ensino Fundamental e no acompanhamento do processo educativo. "A escolha dos municípios foi realizada por questões de logística, pela proximidade com a Capital, mas queremos expandir em pouco tempo para todo o Estado". A meta é atingir todos os alunos da rede pública e particular de MS.

Para o presidente da Famasul, Eduardo Riedel, existe a necessidade constante de que a sociedade conheça a sustentabilidade do agronegócio brasileiro. "Precisamos mostrar à população o quanto a agropecuária de MS é sustentável não só na preservação da biodiversidade, mas também nas práticas de produção", ressaltou Riedel.

O governador do Estado, André Puccinelli, compartilha da mesma opinião do presidente e reforçou a parceria entre o Governo de MS e o Senar. "Essa parceria do Senar com a educação de MS propiciará o conhecimento na área rural, para que se produza e se tenha renda no setor. O Agrinho vem com esse objetivo".

A coordenadora pedagógica da Federação da Agricultura e Pecuária do Paraná (Sistema Faep), Patrícia Torres, enfatizou que o programa é de grande responsabilidade social, parceria entre instituições públicas e privadas e, durante a cerimônia de lançamento, retratou a experiência vivida no Paraná, onde o Agrinho existe há 19 anos. "Em 1996, atendíamos apenas cinco municípios, com total de 7,4 mil estudantes. Em 2013 passamos a atingir 329 cidades, com mais de 1 milhão de crianças e adolescentes", ressaltou Patrícia.

O presidente do Sistema Faep, Ágide Meneguetti, também falou do sucesso do programa no Paraná. "Como fazer o social e ao mesmo tempo mostrar a relevância do campo para a sociedade brasileira? Assim nasceu o Agrinho, que hoje prepara 80 mil professores no Paraná".

Além dos representantes já citadas, estiveram presentes no lançamento, o presidente da Associação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS), Mauricio Saito, os diretores tesoureiro e secretário da Famasul, respectivamente, Almir Dalpasquale e Ruy Fachini, os deputados estaduais, Junior Mochi e Márcio Fernandes, a secretária estadual de Educação, Maria Milene Badeca da Costa, os prefeitos, os educadores e os gestores das escolas dos municípios que aderiram ao programa.