Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 01/04/2014

Senar lança programa de difusão do agronegócio voltado para crianças

Agrinho será lançado na próxima quarta-feira, em Campo Grande.

Da assessoria

Com o objetivo de inserir crianças e jovens nas atividades do meio rural, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS - Sistema Famasul) amplia suas ações de promoção social e lança na próxima quarta-feira (02), 14h30, na sede da Famasul o Programa Agrinho, uma iniciativa para levar informações sobre o agronegócio a crianças e adolescentes de seis a 15 anos, estudantes do 1° ao 9° ano, fornecendo orientações sobre meio-ambiente, cidadania, cultura e desenvolvimento social.

Além deste eixo temático, outros assuntos de relevância social como pluraridade cultural, sexualidade, trabalho infantil, ética, direitos e deveres do cidadão, drogas e empreendedorismo são abordados durante aprendizado do programa. A iniciativa considera que os jovens estão cada vez mais inseridos na formação econômica, cultural, política e social do País, contribuindo com novas ideias e se fortalecendo como grupo formador de opinião.

Originado no Senar Paraná, o programa tem 19 anos e de forma didática aproxima educadores e estudantes do meio agro. "O Senar traz o Agrinho para o Estado levando em conta os resultados muito positivos obtidos no Paraná e, principalmente, porque seus objetivos se enquadram nas necessidades de Mato Grosso do Sul”, avalia o Superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta.

A atuação do programa ocorre através de parcerias com os sindicatos rurais e Secretarias de Educação, responsáveis por mobilizar as escolas públicas dos municípios, capacitando os educadores que, por sua vez, com apoio de material didático próprio do programa, transmitirão os conhecimentos propostos aos estudantes. "Os professores poderão inserir os temas propostos nas apostilas de acordo com a aula, sem a necessidade de reservar um período determinado para o Agrinho. "Durante uma aula de disciplina regular, um dos assuntos propostos nas apostilas pode ser desenvolvido", aponta o superintendente.

Em Mato Grosso do Sul, a perspectiva é atender inicialmente 32 mil alunos em oito municípios: Anastácio, Maracaju, Nova Alvorada do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Terenos. As atividades serão realizadas no decorrer do ano letivo, com início já em 2014. Além das atividades propostas nas apostilas, os alunos terão ainda a oportunidade de participar de concursos culturais e concorrer a premiações através do programa.

Para o superintendente do Senar/MS, Rogério Beretta, o mais importante entre as várias ações do programa é o trabalho de consciência ambiental. "O processo de conscientização ambiental é muito mais efetivo quando realizado junto às crianças e jovens e já está provado que eles têm enorme poder de multiplicação desses conhecimentos dentro da família e sociedade", ressalta Beretta.

Histórico

Lançado em há 19 anos pelo Senar do Paraná, o Agrinho surgiu com o objetivo de levar o agronegócio ao cotidiano infanto-juvenil, exemplificando como ocorre a produção de alimentos, fibras, tecidos, papel, entre outros elementos essenciais para a sobrevivência. O programa oferece aos mestres e estudantes ferramentas complementares às disciplinas para o esclarecimento sobre temas locais, meio ambiente, ética, saúde, trabalho e consumo. Por ano, o Agrinho envolve em média 80 mil docentes e um milhão de estudantes no Paraná.