Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 28/03/2014

Internautas multiplicam penetração de ação educacional do setor

O material didático do projeto foi baixado mais de 2.500 vezes no site da iniciativa.

Da assessoria

O material didático desenvolvido para o “Estudo Municípios Canavieiros - Bioeletricidade,” ação pedagógica do Projeto Agora realizada ao longo de 2013, foi ‘baixado’ mais de 2.500 vezes no site da iniciativa por interessados em sua utilização. Isto significa que o número de escolas, estudantes e professores impactados pelo Estudo é ainda maior do que o já registrado formalmente.

Considerando apenas o material impresso distribuído, a ação atingiu mais de 1.400 escolas públicas em 105 municípios de nove Estados brasileiros. Potencialmente, foram envolvidos cerca de 4.000 professores, dos quais 608 receberam treinamento presencial. O número de estudantes dos 8º e 9º anos (antigas 7ª e 8ª séries) do Ensino Fundamental impactados chegou a 253 mil.

“Além das escolas que participaram da iniciativa e que receberam o kit educacional, outras que não estavam no programa se interessaram pelo conteúdo, o que aumentou expressivamente o número de downloads do material. Essa demanda já era prevista, pois desde o início das ações do Agora fomos procurados por professores e até lideranças políticas de municípios para serem incluídos,” lembra Adhemar Altieri, diretor de Comunicação Corporativa da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), uma das 18 entidades e empresas parceiras do Projeto Agora.

Ele explica que por esse motivo todo o material didático do Projeto Agora é disponibilizado para download. “É uma forma de garantir acesso a essas informações, pois são conteúdos relevantes e de excelente qualidade,” completou.

Em 2013, o “Estudo Municípios Canavieiros – Bioeletricidade” levou às salas de aula diferentes formas de geração de energia elétrica, destacando alternativas renováveis, como a bioeletricidade. A discussão ganhou relevância devido à situação crítica que existe hoje em várias regiões do País após a falta de chuvas, com reservatórios em níveis muito baixos e termelétricas altamente poluentes, movidas a combustíveis fósseis, sendo utilizadas para complementar a oferta de eletricidade.

Resultados online

Também chama a atenção a grande audiência da página do “Estudo Municípios Canavieiros – Bioeletricidade,” que além do número elevado de downloads recebeu mais de 16 mil visitas. Esta procura acabou ampliando a visitação das iniciativas educacionais de anos anteriores, como o “Desafio Energia + Limpa”, desenvolvido em 2012, que registrou 41 mil visitas e quase 19 mil downloads de conteúdo.

A primeira iniciativa educacional da série, o “Desafio Mudanças Climáticas,” lançado em 2009 por ocasião da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP 15), realizada em Copenhague, até hoje vem acumulando visitantes. Do lançamento até o final de 2013, a página recebeu mais de 182 mil visitas e o material didático foi baixado quase 83 mil vezes. É devido à procura permanente por essas informações que as páginas de todas as iniciativas educacionais do AGORA permanecem no ar e o material didático continua disponível.

“Esses números mostram o quanto as ações do Projeto Agora estão alinhadas e o quanto elas despertam o interesse de escolas, alunos e do público em geral. Enquanto o ‘Estudo Municípios Canavieiros – Bioeletricidade’ estava sendo realizado com sucesso em 2013, os sites do ‘Desafio Energia + Limpa’ e do ‘Desafio Mudanças Climáticas’ continuavam recebendo visitas e atraindo visitantes ávidos por informações sobre o tema” explicou Peter Milko, diretor Geral da Editora Horizonte, parceira do Projeto Agora na execução das ações educacionais.

Vídeo Institucional

Ao final do ‘Estudo Municípios Canavieiros – Bioeletricidade’ foi gravado um vídeo com a participação de 40 alunos do 8º ano da E.E. Aurélio Arrobas Martins, da cidade de Jaboticabal (SP). Os estudantes utilizaram o material didático em sala de aula e depois conheceram o processo de colheita da cana-de-açúcar, passaram pelo simulador de colheita e foram à indústria, onde presenciaram todos os processos necessários para a produção de açúcar, etanol e bioeletricidade. O vídeo contou com depoimentos de colaboradores da usina Santa Adélia e imagens dos processos de fabricação de produtos e geração de energia da empresa.