Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 25/10/2013

PMA faz em MS operação contra pesca predatória no Pré-Piracema

Operação vai até o dia 6 de novembro e vai mobilizar 300 policiais.

Começa às 8h desta sexta-feira (25) em Mato Grosso do Sul a Operação Pré-Piracema, da Polícia Militar Ambiental (PMA). A ação vai até o dia 6 de novembro e tem o objetivo de reforçar o combate a pesca predatória nos rios do Estado no intervalo de tempo que antecede o início da reprodução dos peixes (defeso), período em que a captura dos animais é proibida.

A pesca será proibida em Mato Grosso do Sul a partir do dia 1º de novembro na região da bacia do Paraná, que tem como principais rios o Ivinhema, o Amambai, o Dourado, o Vacaria, o Quitéria, o Iguatemi, o Santana, o Rio Pardo, o Verde, o Sucuriú, o Paranaíba e o Aporé. Já na bacia do Paraguai a proibição vigora a partir do dia 5 de novembro. Compõem essa bacia os rios São Loreunço, Piquiri, Itiquira, Negro, Taquari, Coxim, Jauru, Miranda, Aquidauana, Perdido, Abobral e Apa.

Vão participar da operação 300 policiais. A PMA alerta os pescadores que mesmo com a temporada ainda aberta, a pesca com o uso de petrechos ou métodos proibidos, em quantidade superior a permitida, de exemplares fora da especificações de tamanho autorizadas e em locais não autorizados, os sujeita as mesmas penalidades da pesca durante a piracema.

Na parte criminal a legislação estipula como penalidades a prisão do pescador ilegal, a apreensão de equipamentos e veículos e ainda sua autuação por crime ambiental. Já administrativamente, ele tem de pagar multas que variam de R$ 700 a R$ 100 mil acrescidos de R$ 20 por quilo de pescado irregular.