Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 23/10/2013

MS destina 2 mil t de embalagens vazias de defensivos agrícolas

Quantidade de embalagens destinada, pelo Sistema Campo Limpo, é 12% maior que a do mesmo período de 2012.

Inpev

De janeiro a setembro deste ano, o Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas), formado por agricultores, fabricantes - estes representados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV)-, canais de distribuição e com apoio do poder público, encaminhou para o destino ambientalmente correto 2.140 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas no Mato Grosso do Sul. A quantidade é 12% maior, se comparado ao mesmo período de 2012.

O estudo realizado pelo inpEV aponta que, entre janeiro e setembro de 2013, já foram retiradas do meio ambiente mais de 32 mil toneladas do material em todo o país. Resultado 12% maior do que o índice obtido no ano anterior.

A entidade

O inpEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, é uma entidade sem fins lucrativos criada pela indústria fabricante de agrotóxicos para realizar a gestão pós-consumo das embalagens vazias de seus produtos de acordo com a Lei Federal nº 9.974/2000 e o Decreto Federal nº 4.074/2002. A legislação atribui a cada elo da cadeia (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) responsabilidades compartilhadas que possibilitam o funcionamento do Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos).

O instituto foi fundado em 14 de dezembro de 2001 e entrou em funcionamento em março de 2002. Atualmente, possui mais de 90 empresas e dez entidades em seu quadro associativo.