Canais de Notícia

Sustentabilidade

Publicada em 20/09/2013

Estudante de MS recebe prêmio de sustentabilidade da Bayer e PNUMA

Tijolo Solo-Cimento de Resíduo de Murumuru foi um dos destaques entre os projetos vencedores.

Bayer

O estudante sul mato-grossense Lucas Castro da Silva foi um dos oito vencedores da 10ª edição do programa Bayer Jovens Embaixadores Ambientais com a criação do Tijolo Solo-Cimento de Resíduo de Murumuru. A competição anual é organizada pela multinacional alemã, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), para reconhecer as melhores práticas socioambientais entre jovens estudantes. No total, o programa recebeu mais de 100 projetos de todo o Brasil.

Com apenas 20 anos, Lucas integra um grupo de pesquisa da Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande-MS. O embaixador apresentou um tijolo ecológico com resíduos da casca de murumuru em sua composição. O fruto do murumuru, árvore da região amazônica, é utilizado como matéria-prima na produção de cosméticos. Sua casca, porém, era descartada nos leitos dos rios.

O projeto avalia a viabilidade técnica da inclusão do resíduo na produção dos tijolos. Os testes indicaram que as peças produzidas se encaixam nas normas estabelecidas no país. A expectativa é que a técnica, que necessita de baixo investimento, seja repassada às populações das áreas de extração do murumuru como uma opção de nova fonte de renda.

Por meio de estudos, notou-se que a caracterização do resíduo da extração da amêndoa de murumuru, nas condições em que foram encaminhados, mostrou que o material tem densidade ao material, o que torna melhor para ser incorporado a mistura para elaboração de solo-cimento. Os resultados obtidos nos ensaios de resistência à compressão simples serão finalizados com o término da elaboração dos dados, tendo por base as NBRS 8491 e 8492 (normas regentes sobre as características físico-mecânicas de tijolo maciços de solo-cimento).

O universitário irá junto com outros três vencedores para um destino ecológico no Brasil, com a oportunidade de ter contato direto com o meio ambiente e conhecer boas práticas na área de sustentabilidade.

Além da viagem, os ganhadores receberão um prêmio em dinheiro em valores que variam de R$ 3 mil a R$ 20 mil.