Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 29/08/2013

Moagem no Centro-Sul atinge 46,34 mi de t na primeira quinzena de agosto

No acumulado desde o início da atual safra até 16 de agosto, a moagem somou 315,10 milhões de toneladas.

Unica

O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil atingiu 46,34 milhões de toneladas nos primeiros 15 dias de agosto, alta de 4,72% comparativamente ao valor registrado na mesma quinzena do ano anterior (44,25 milhões de toneladas).

No acumulado desde o início da atual safra até 16 de agosto, a moagem somou 315,10 milhões de toneladas, aumento de 20,68% em relação àquela observada em igual período de 2012. Contudo, essa quantia permanece abaixo dos 338,08 milhões de toneladas verificados neste mesmo período da safra 2010/2011 – ocasião em que as usinas localizadas na região Centro-Sul processaram 556,95 milhões de toneladas ao final daquela safra.

De acordo com o diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, "o número de dias perdidos nesta primeira quinzena de agosto foi muito baixo, fato que permitiu às unidades produtoras operarem próximo da capacidade de produção desta safra".

Em relação à produtividade agrícola, segundo dados apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), esta totalizou 86,50 toneladas de cana-de-açúcar por hectare na primeira metade de agosto. No acumulado desde o início da safra 2013/2014 até 16 de agosto, a produtividade do canavial colhido na região Centro-Sul alcançou 85,32 toneladas por hectare, contra 78,38 toneladas computadas em idêntico período de 2012.

Qualidade da matéria-prima

Nos primeiros 15 dias de agosto, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 137,96 kg por tonelada de cana-de-açúcar, alta de 3,35% em relação aos 133,49 kg apurados na quinzena passada.

No acumulado da atual safra até 16 de agosto, a concentração de ATR também aumentou: totalizou 127,77 kg por tonelada de matéria-prima, ante 126,55 kg verificados no mesmo período do último ano.

Produção de etanol e açúcar

Da quantidade total de cana-de-açúcar moída na primeira metade de agosto, 47,76% destinou-se à produção de açúcar, percentual inferior aos 51,50% computados até o mesmo momento da safra passada.

No acumulado desde o início desta safra até 16 de agosto, a proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar também segue abaixo dos índices passados: 43,66% neste ano, contra 48,68% e 47,13% observados até igual período de 2012 e 2011, respectivamente.

Para o executivo da UNICA, "a recente mudança na taxa de câmbio promoveu uma recuperação dos preços do açúcar em reais e alterou a atratividade do produto frente ao etanol". Esse cenário, contudo, não promoveu alterações drásticas no mix de produção em prol do açúcar. “Isso porque a flexibilidade das unidades produtoras é limitada neste período da safra caracterizado por maior moagem e ATR, isto é, quando as indústrias trabalham próximo de sua capacidade de fabricação,” explicou Rodrigues.

Com isso, a produção de etanol alcançou 1,95 bilhão de litros nos primeiros 15 dias de agosto, sendo 1,10 bilhão de litros de etanol hidratado e 858,23 milhões de litros de etanol anidro. A fabricação de açúcar, por sua vez, totalizou 2,91 milhões de toneladas, contra 3,03 milhões de toneladas registradas na mesma quinzena de 2012.

O volume produzido de etanol totalizou 13,29 bilhões de litros no acumulado do início da safra 2013/2014 até a primeira metade de agosto. Deste montante, 7,76 bilhões de litros referem-se ao etanol hidratado (crescimento de 23,75% em relação ao mesmo período do ano passado) e 5,53 bilhões de litros ao etanol anidro (superior à produção de 3,69 bilhões de litros observadas na safra 2012/2013).

Vendas de etanol

Na primeira quinzena de agosto, as vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 1,13 bilhão de litros, contra 945,25 milhões de litros apurados em idêntico período do último ano. Deste volume, 146,76 milhões de litros destinaram-se às exportações e 983,44 milhões de litros ao mercado interno.

No mercado doméstico, o volume comercializado de etanol anidro totalizou 424,91 milhões de litros, crescimento de 45,73% em relação à mesma quinzena de 2012. Já as vendas internas de etanol hidratado alcançaram 558,53 milhões de litros, contra 484,45 milhões de litros registrados no mesmo período da safra 2012/2013 e 662,26 milhões de litros observados na última quinzena de julho.

O diretor da UNICA explica que "apesar da leve queda observada nas vendas de etanol hidratado ao mercado doméstico nessa quinzena, não houve alteração na demanda final do produto, que continua aquecida. Essa pequena retração já era esperada, pois a primeira metade de agosto contabiliza um dia a menos de entrega e existe um movimento característico de menor retirada do produto nas usinas no início do mês”.

Para o executivo, a expectativa é de que as saídas de etanol hidratado para o mercado interno na última metade de agosto possam superar àquelas registradas no mesmo período do mês anterior.

Entre 1º de abril até 16 de agosto, o volume comercializado de etanol pela região Centro-Sul atingiu 9,64 bilhões de litros, contra 7,61 bilhões de litros no mesmo período de 2012. As exportações responderam por 1,40 bilhão de litros deste volume, enquanto as vendas domésticas totalizaram 8,24 bilhões de litros (alta de 25,77% sobre a quantia registrada em idêntico período da safra 2012/2013).