Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 29/04/2013

MS abre safra 2013/2014 com inauguração de Usina em Ivinhema

Usina começa processamento com capacidade de 2 milhões de toneladas, mas previsão é atingir 6 milhões de toneladas.

Biosul

A Biosul (Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso Sul) abre a safra de cana-de-açúcar 2013/2014 com a inauguração da Usina Ivinhema, do Grupo Adecoagro. A cerimônia de inauguração que sela a Abertura Nacional da Safra da Cana, será realizada na próxima sexta-feira (26), às 9h30, na sede da Usina, em Ivinhema e conta com a presença de autoridades do governo do Estado, executivos da empresa e líderes da indústria. Às 11h30 está prevista a visita às instalações da indústria.

O Grupo Adecoagro possui várias instalações industriais distribuídas pelas regiões mais produtivas do Brasil, Argetina e Uruguai, onde produz mais de 1 milhão de toneladas de produtos agrícolas, incluindo açúcar, etanol, eletricidade, milho, trigo, soja, arroz e produtos lácteos, entre outros. A nova unidade Ivinhema é a segunda unidade sucroenergética do Grupo e tem capacidade de moagem de 2 milhões de toneladas de cana nesta primeira fase de implantação e, completa, terá a capacidade de processar 6 milhões de toneladas de cana, que se soma à unidade Angélica atingindo a capacidade de 10 milhões de toneladas por safra no cluster de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o presidente da Biosul, Roberto Hollanda Filho, Mato Grosso do Sul é o único estado que inaugura uma usina em período de safra. “Isso demonstra o crescimento contínuo que o Estado passa e atestam as estimativas traçadas”, garantiu. Para esta safra, ele informa que o Estado deve moer 18,3% a mais de cana-de-açúcar do que na anterior, com expectativa de colher 44,1 milhões de toneladas de cana.

Na safra 2012/2013, esse número foi de 37,29 mi t, na anterior (2011/2012), MS moeu 33,8 mil toneladas e em 2010/2011 o Estado produziu 33,5 mil toneladas. A área cultivada deve crescer em 15%, atingindo 738 mil hectares no Estado. A área de colheita vai passar de 542,8 mil hectares para 626,5 mil ha, um aumento de 15,4% em relação a safra anterior.

Nesta safra, a produção de etanol deve ultrapassar os 2 bilhões de litros. A estimativa da entidade é que a produção total seja de 2,35 bi l, um crescimento de 22,8% em relação à 2012/2013, quando foram processados 1,915 bi de litros. Do total, 685 milhões de litros será para a produção do etanol anidro, enquanto do 1,667 bi l de hidratado. A produção de açúcar deverá aumentar 26,1%% na safra 2013/2014, na comparação com o ciclo anterior, com a oferta de 2,19 milhões de toneladas.