Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 27/02/2013

MS fecha safra 2012/2013 com moagem de 37,2 mi de t de cana

Estado foi um dos últimos do País a encerrar o ciclo produtivo.

Biosul

Mato Grosso do Sul moeu na safra 2012/2013 37,29 milhões de toneladas. Apesar do crescimento em relação ao período anterior (33,85 mi t), o crescimento não foi o esperado (38,6 mi t). “Garantimos um crescimento. Nessa safra, o clima atrapalhou menos, mas tivemos um pequeno atraso no início, quando tivemos chuvas acima das médias históricas”, apontou o presidente da Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de MS, Roberto Hollanda Filho. A safra em MS encerrou-se em 31 de janeiro de 2013, o estado foi um dos últimos estados no Centro Sul a terminar a moagem de cana.

O crescimento da produção 2012/2013 foi 10,04% maior que o anterior (2011/2012), quando o Estado teve um volume de 33,85 mi t. Os dados atuais mantem o MS na quinta posição entre os estados produtores de cana. “Estamos numa evolução de produção, essa última safra foi de recuperação.”, apontou Hollanda. Nesta safra, São Paulo colheu 330 mi t; Goiás, 53 mi t; Minas Gerais, 52 mi t e o Paraná, 40 mi t.

Mix

O mix de produção revela quanto da cana foi destinado à produção de etanol ou açúcar. O MS continuou, nessa safra, destinando a maior parte das suas canas para a produção do etanol, 64,18%, acima da média da Região Centro Sul, que é de 35,82%.

Etanol

O hidratado, usado nos veículos flex e dedicados a etanol teve um crescimento de 18,61% em relação a safra anterior, com uma produção de 1,43 bilhão de litros. MS já é o terceiro maior produtor de etanol hidratado. Já o anidro, que é misturado à gasolina, teve crescimento de 13,9%, com o total de 485 mi de litros.

Açúcar

A produção do açúcar cresceu 9,70% em relação a safra anterior, com um volume de 1,74 milhão de toneladas.

Características

Mato Grosso do Sul tem 22 usinas que produzem etanol, açúcar e bioeletricidade. Do total, duas já estão em funcionamento e sua produção já passa a contabilizar na safra 2013/2014.

O Estado também é o mais mecanizado do Brasil. Os dados do Centro Tecnológico Canavieiro apontam que 94,3% da produção do setor sucroenergético no Estado é feita por meio de máquinas. Isso garante um profissional mais qualificado e, por consequência, melhor remuneração.

Para a safra 2012/2013 foram cultivados 648 mil hectares, sendo 542,7 mil ha de colheita, 29 mil ha para renovação, 64 mil ha de expansão e 15 mil ha para sementes e mudas. Do total de toda área cultivada de MS, apenas 3% é destinado ao setor sucroenergético.