Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 04/12/2012

Canavieiros do PE querem Zona da Mata nas ações federais contra seca

Cerca de 90% dos 12 mil produtores de cana do estado pertencem ao regime de agricultura familiar.

Da Redação*

O segmento dos produtores de cana de Pernambuco, que já perdeu 50% de faturamento em função da maior seca dos últimos 40 anos, reivindicará ao ministro Fernando Bezerra Coelho e a parlamentares federais, a adoção de ações e programas nacionais para amenizar os prejuízos também na Zona da Mata. O pleito será apresentado nesta segunda-feira (3), no Recife, em reunião na Associação dos Fornecedores de Cana do estado (AFCP).

"Além dos prejuízos nesta safra, a seca também afetará a produção de cana do próximo ano", alerta o presidente da AFCP, Alexandre Andrade Lima. O dirigente conta que, sem a contrapartida do governo federal diante do problema, milhares de pequenos agricultores não terão como investir novamente nos canaviais. Cerca de 90% dos 12 mil produtores de cana do estado pertencem ao regime de agricultura familiar.

Pernambuco

Os agricultores também estão aguardando a posição do governo do estado em relação ao pleito do setor que já foi apresentado à Assembleia Legislativa e ao vice-governador João Lyra Neto. A AFCP elaborou e apresentou proposta de criação do Programa de Manutenção da Atividade Canavieira (Promac). A medida tem como objetivo evitar a inviabilidade da safra do próximo ano, através da adoção emergencial de ações técnicas correspondentes a serviços de custeio da safra

(*Com informações da assessoria da AFCP)