Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 11/04/2014

MS sedia encontro nacional sobre plantio direto na palha

Evento irá debater os benefícios da técnica que atinge 70% do território brasileiro.

Da assessoria

Em Mato Grosso do Sul, quase 100% dos produtores rurais utilizam a técnica de plantio direto na palha. No Brasil, a técnica é utilizada em 70% do território destinado a agricultura, o que corresponde a 35 milhões de hectares, segundo dados da Federação Nacional do Plantio Direto na Palha, (Febrapdp). A técnica, que faz uso dos restos de vegetais de culturas anteriores, tem como maior benefício a proteção dos solos contra erosões e insolação.

Segundo o engenheiro agrônomo e pesquisador da Fundação MS, Carlos Pitol, o plantio direto na palha contribui para aumentar a infiltração da água no solo, a concentração de matéria orgânica, aumentando a fertilidade do solo e, com isso, elevando a produtividade. “A técnica possibilita ainda a fixação de carbono no solo e traz melhorias nas questões ambientais, com redução no uso de insumos, economia no uso de fertilizantes, e, principalmente, diminuição no assoreamento de rios”, pontua.

Outro benefício é quanto à diversificação, já que o produtor pode colher e plantar, de imediato, uma nova cultura. “Ele consegue plantar mais cedo e expandir as culturas de safrinha”, complementa. O pesquisador acrescenta que o plantio direto proporcionou a incorporação de áreas que antes eram consideradas impróprias para o plantio no sistema convencional. Pitol explica que a Fundação MS foi pioneira no desenvolvimento de pesquisas sobre a técnica, no início da década de 90. “A Fundação praticamente foi criada para desenvolver o plantio direto. Era o primeiro compromisso da instituição”, recorda.

As novidades e estudos sobre a técnica serão trazidos para o Estado, durante o 14º Encontro Nacional do Plantio Direto na Palha, que acontece em Bonito (MS), de 12 a 14 de agosto. O encontro é bianual e acontece sempre em uma região produtora em destaque no Brasil. A programação contará com painéis com temas voltados à técnica do plantio e seus benefícios, bem como palestras e debates sobre fitossanidade, manejo adequado do solo, entre outros assuntos. O plantio direto na cana-de-açúcar também será discutido, tendo em vista a crescente produção sucroenergética no Estado.

O encontro é realizado pela Febrapdp e conta com apoio da Fundação MS, Sistema Famasul, Sistema OCB-MS, Aprosoja, Embrapa, UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Unigran e GPP (Grupo Plantio na Palha).