Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 28/03/2014

Em MS, 85,50% do algodão da safra 13/14 é transgênico, aponta Ampasul

O Estado cultiva na temporada 2013/2014, um total de 37.164 hectares com a algodão.

Anderson Viegas

Levantamento da Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampasul) aponta que no ciclo 2013/2014, 85,50% das áreas plantadas com a cultura do Estado foram semeadas com variedades transgênicas, do tipo Bt, que são resistentes a pragas, como lagartas.

Segundo a entidade, na safra anterior, 2012/2012, o panorama era inverso. O algodão Bt correspondia a apenas a 47% do total semeado no Estado. A Ampasul credita a “rápida e progressiva” adoção de cultivares transgênicas em razão das “elevadas infestações de lagartas nas safras anteriores, em especial, a Helicoverpa armigera”.

Conforme a associação, o Estado cultiva na temporada 2013/2014, um total de 37.164 hectares com a algodão, sendo que 28.623 hectares são de algodão safra (ou seja, plantados na primeira época) e 8.541 hectares são de algodão safrinha (algodão plantado após colheita da soja).