Canais de Notícia

Agrícola & Iindustrial

Publicada em 10/03/2014

Após revisão para baixo, safra de soja em MS é estimada em 5,8 mi de t

Aprosoja/MS aponta que lavouras foram prejudicadas pela estiagem e excesso de chuva.

Da assessoria

Mesmo com o clima interferindo no andamento da safra da soja em Mato Grosso do Sul, com estiagem nos meses de desenvolvimento da planta e excesso de chuvas na reta final da colheita, a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS) estima que a produção da oleaginosa acumule 5,9 milhões de toneladas, 1,7% acima dos 5,8 milhões de toneladas colhidas no ciclo anterior.

De acordo com o presidente da Aprosoja/MS, Maurício Saito, a produção não acompanha o crescimento da área dedicada ao cultivo da soja, mas os números se mantêm otimistas. “Crescemos 10% na área dedica a soja no Estado, enquanto que 6% foram prejudicados pelo clima irregular. Consideramos a estimativa de superação quanto ao volume colhido na safra anterior como positiva, já que a produção de grãos é uma atividade dinâmica e os fatores climáticos fogem da administração do produtor rural”, destaca Saito, que abordará detalhes da produção de grãos no Estado durante a feira de tecnologia rural Tecnoagro, em Chapadão do Sul, que acontecerá nos dias 12 e 13 de março.

Segundo o levantamento da Aprosoja/MS o excesso de chuvas na Região Norte do Estado, influenciará minimamente na colheita e diminuirá o volume da produção em no máximo 2%, o equivalente a 35 mil toneladas. Esta estimativa pode ser ainda menor, considerando que a colheita do Estado está na reta final e que as informações meteorológicas apontam para dias de estiagem, que contribuirão para a conclusão da colheita.

O Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (Siga) aponta que 80% da soja já está colhida em Mato Grosso do Sul, o equivalente 1,7 milhão de hectares dos 2,2 milhões de hectares destinados ao cultivo do grão.