Canais de Notícia

Economia

Publicada em 13/05/2015

Com vendas aquecidas, unidades do Centro-Sul priorizam hidratado

Volume médio comercializado em abril de 2015 alcançou 48,68 mi de l.

Da Unica

O volume de etanol hidratado direcionado ao mercado doméstico pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu 1,46 bilhão de litros em abril deste ano, alta de 49,39% em relação ao volume comercializado no mesmo período de 2014 (977,52 milhões de litros).

Quando computadas as vendas diárias, o volume médio comercializado em abril de 2015 alcançou 48,68 milhões de litros, superando em 4,01% o valor recorde da safra registrado em março deste ano (46,80 milhões de litros).

As vendas internas de etanol anidro combustível, por sua vez, totalizaram 678,19 milhões de litros, com queda de 21,43% em relação ao volume comercializado no mês anterior, que alcançou 863,18 milhões de litros.

O diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, explica que “esse comportamento das vendas de etanol anidro já era esperado devido a obrigação de manutenção de estoques no final da entressafra”. A regulação vigente faz com que as vendas de março usualmente sejam maiores que as de abril, que se inicia com estoque mais elevado no segmento de distribuição, explicou Rodrigues.

O montante total de etanol comercializado pelo Centro-Sul somou 2,17 bilhões de litros em abril, contra apenas 1,81 bilhão de litros verificados no mesmo mês da safra passada (crescimento de 20,05%). Desse total, apenas 34,09 milhões de litros direcionaram-se ao mercado externo, queda expressiva de 79,83% no comparativo com abril de 2014.

Moagem de cana-de-açúcar

A quantidade de cana-de-açúcar processada na segunda quinzena de abril totalizou 26,68 milhões de toneladas na região Centro-Sul do país, contra 23,95 milhões de toneladas observadas nos últimos quinze dias de abril de 2014.

No acumulado desde o início da atual safra até 1º de maio de 2015, a moagem atingiu 45,03 milhões de toneladas, 11,54% superior ao valor observado no mesmo período da safra 2014/2015 (40,38 milhões de toneladas).

Até o final da segunda quinzena de abril de 2015, 210 unidades produtoras estavam em operação no Centro-Sul, pequena retração comparativamente às 220 empresas registradas até a mesma data da safra anterior.

O diretor da UNICA esclarece que “o número de unidades operando cresceu nos primeiros 15 dias de maio e hoje já registramos 250 empresas em atividade na safra 2015/2016”.

O executivo ressalta que “no Estado de São Paulo a moagem acumulada ainda está aquém daquela observada em igual período da safra passada e, portanto, todo o incremento de produção verificado até o momento foi observado nos outros estados da região Centro-Sul”.

Produtividade e qualidade da matéria-prima

Na segunda metade de abril, o teor de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 112,91 kg por tonelada de cana-de-açúcar moída, alta de 2,55% quando comparado ao resultado da mesma quinzena de 2014 (110,10 kg de ATR por tonelada).

No acumulado desde o início da safra até 1º de maio, a concentração de ATR alcançou 109,31 kg, contra 107,55 kg registrados na mesma data de 2014.

Em relação à produtividade agrícola, dados apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) em uma amostra de 126 unidades produtoras do Centro-Sul indicam que o rendimento da área colhida até o final de abril totalizou 79,3 toneladas de cana-de-açúcar por hectare, contra 77,1 toneladas verificadas no mesmo período da safra 2014/2015.

Produção de açúcar e etanol

Do volume total de cana-de-açúcar processada nos últimos 15 dias de abril, 63,65% destinou-se à produção de etanol, leve aumento em relação ao percentual observado na mesma quinzena do ano anterior (62,57%). No acumulado desde o início da atual safra até 1º de maio, a proporção de matéria-prima direcionada ao etanol atingiu 66,08%.

Com isso, a produção de etanol na segunda metade de abril cresceu 16,90% comparativamente ao mesmo período da safra 2014/2015 (1,14 bilhão de litros esse ano contra 972,68 milhões de litros em 2014), com destaque para o etanol hidratado, cuja produção atingiu 818,01 milhões de litros (aumento de 23,64% em relação ao volume apurado na mesma data da última safra).

A produção de açúcar, por sua vez, totalizou 1,04 milhão de toneladas nos últimos quinze dias de abril deste ano, contra 940,39 mil toneladas verificadas na mesma quinzena de 2014.

No acumulado desde o início da safra até 1º de maio, a produção de açúcar atingiu 1,59 milhão de toneladas (crescimento de 6,10% em relação ao mesmo período da safra 2014/2015), e a de etanol totalizou 1,94 bilhão de litros (aumento de 18,60%), com 1,50 bilhão de litros de etanol hidratado e 438,07 milhões de litros de etanol anidro.

Para o executivo da UNICA, “o crescimento da demanda por etanol hidratado nos últimos meses estimulou o aumento da produção do biocombustível, que até o momento apresentou crescimento de 35,15% na comparação com a safra 2014/2015”. O ritmo de produção e o consumo de hidratado nesse início de safra se assemelha aquele observado em 2009, indicando que deveremos ter um mix de produção mais alcooleiro esse ano, concluiu Rodrigues.