Canais de Notícia

Economia

Publicada em 21/04/2015

Custo de produção da soja deve ter aumento de 30% em MS

Investimento médio para produção na próxima temporada deve ser de R$ 55,75 por hectare.

Da Embrapa Agropecuária Oeste

O aumento do dólar vai impactar o custo de produção da soja com uma previsão de aumento de cerca de 30%. O alerta foi dado pelo analista da Embrapa Agropecuária Oeste, Alceu Richetti, durante a realização do "Encontro de avaliação da safra da soja 2014/2015 e perspectivas para 2015/2016, em Mato Grosso do Sul, realizado na quarta-feira, 15 de abril, no auditório da Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados, MS.

Alceu explica que o custo total médio, por saca produzida, na safra 2014/2015 foi de R$43,00 por hectare. Na próxima safra, os cálculos realizados, com taxa de variação cambial estimada de R$-3,044, o valor deverá saltar para R$55,75, um expressivo aumento, que ainda deverá ser confirmado na prática quando as atividades de plantio da soja tiverem início, a partir de setembro.

Segundo Alceu, além do dólar, o aumento no valor dos combustíveis e dos insumos também contribui para essa significativa elevação do -do custo. Na safra 2014/2015, o custo por hectare com o combustível que era de R$ -162,24, passará para R$ 173,46 por hectare na próxima safra.

Alceu explica que a próxima safra vai exigir muito planejamento dos produtores, "o produtor deverá anotar detalhadamente tudo o que for investido , pois somente assim poderá calcular corretamente o seu custo de produção. Deve ainda manter os dados organizados", acrescenta.

Segundo Alceu, o produtor também precisa realizar um levantamento de preços prévio dos insumos que serão utilizados, fazer pesquisa de preços com atenção. "O orçamento pode ser feito com base no princípio ativo dos produtos utilizados e não somente com olhar voltado para marca.

Existem produtos similares de qualidade e que muitas vezes são mais baratos, apesar de não serem muito conhecidos e isso pode impactar positivamente o custo de produção da lavoura", explica ele.

Outra dica importante, é o acompanhamento dos preços da soja no mercado de futuro. "Essas informações possibilitam ao agricultor fazer um planejamento completo da safra", destacou Alceu. Para o presidente do Sindicato Rural de Dourados, Lúcio Damália, a instabilidade do mercado é algo que preocupa o produtor. "Algumas interferências externas, como o aumento dos combustíveis, por exemplo, atrapalham a atividade", explicou Damália.