Canais de Notícia

Economia

Publicada em 25/03/2015

Pascoa deve movimentar R$ 111,9 mi em MS, aponta pesquisa

O valor médio de cada presente deve ser de R$ 87,00.

Da Fecomércio

Pesquisa de intenção de compras para o período da Páscoa mostra que o setor vai movimentar R$ 111,9 milhões de reais em vendas de produtos relacionados à data. A sondagem é da Fecomércio MS, em parceria com Sebrae/MS, Universidade Uniderp-Anhanguera e Fundação Manoel de Barros, e foi realizada entre os dias 09 a 19 de março com a população economicamente ativa dos municípios de 13 cidades (Aparecida do Taboado, Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Dourados, Ladário, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas) que, juntas, respondem por 65% do PIB estadual. “É o momento dos empresários fazerem um aporte para estabilizarem o caixa e novos investimentos no segmento”, sugere o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo. Foram entrevistadas 2 mil pessoas.

O valor médio de cada presente é de R$ 87,00, dez a mais do que o registrado no ano passado. 45% afirmam que vão comprar ovos de páscoa, 23% caixa de bombom e 14% barras de chocolate (14%). “Semelhante aos anos anteriores aparecem os chocolates e ovos caseiros que vão movimentar uma boa parcela das atividades informais (9%), estimando-se em R$10,1 milhões.” Segundo a pesquisa, o maior valor médio de cada compra de chocolates foi observado em Três Lagoas (R$ 124,00), seguido por Chapadão do Sul e São Gabriel do Oeste com R$ 94,00, cada uma das cidades e em Nova Andradina com R$ 93,00. São as cidades que possuem uma pujança nas atividades agrícolas (colheita de soja nos meses de janeiro a março) e industrial.

A pesquisa mostra, ainda que, 53% dos consumidores relatam a percepção os ovos de páscoa mais caros. Outros 32% não se recordam do valor praticado no ano passado. “Por conta do aumento do preço, o consumidor está mais retraído na intenção de comprar. Segundo a pesquisa, 81% vão às compras neste período sendo que, no ano passado, esse índice era de 87%”.

Locais de compra

Os supermercados são os locais preferidos para a compra de ovos e chocolates, segundo a pesquisa. 40% dos potenciais compradores vão aos estabelecimentos em Campo Grande, 64% em Corumbá, 43% em Dourados e 41% em Ponta Porã. Nas demais cidades, 57% dos consumidores vão às compras nesses locais.

Marca dos produtos (18%), a promoção de venda e de brindes (20%) e oferta de desconto no preço (23%) são os fatores que vão ser levados em consideração na hora de decidir pela compra. Outros indicadores estão relacionados às percepções de aditivos que irão ganhar: ovos com brinquedos, brindes e descontos na compra de mais de uma unidade.

Forma de Pagamento

51% dos compradores vão usar dinheiro e 13% o cartão de débito. “Ao longo da série histórica sobre a Páscoa, percebemos que o consumidor está atrás de preços justos, qualidade e atendimento. É preciso que o empreendedor esteja atento aos fatores que levam às compras, pois o consumidor está mais cauteloso com seus gastos e com maior poder de decisão”, complementa Edison Araújo. 30% dos entrevistados afirmam que vão usar o cartão de crédito.

Pescado

A pesquisa também levantou a intenção de viajar nesse feriado e tendência de consumo de pescado. 61% dos entrevistados afirmam que vão comer peixe no feriado santo. As espécies regionais serão as mais procuradas: 23% vão optar pelo Pintado, 19% pelo Pacu e 18% pelo bacalhau. Isto deverá movimentar além dos supermercados, as lojas especializadas em peixe, aquecendo o mercado de cada cidade antes da Sexta Feira Santa e do Domingo de Páscoa, estimando-se um adicional de R$62,2 milhões em pescados às compras da Páscoa, valor menor que o estimado para as compras no ano passado que foi de R$69,45 milhões.

Viagens

Dentre os entrevistados, apenas 14% afirmam que vão viajar para fora do estado. A estimativa é que cada viajante gaste R$ 279,00 , perfazendo um total de R$ 65,9 milhões somente para o setor de turismo.