Canais de Notícia

Economia

Publicada em 09/03/2015

Preço da soja despenca em Chicago na semana, aponta consultoria

Mas o câmbio com o dólar valorizado deu firmeza aos preços internos.

Da Agrinvestor Intelligence

Os preços da soja no mercado futuro da Bolsa de Chicago fecharam a sexta-feira praticamente estáveis. Na semana, porém, o saldo líquido foi bastante negativo, com o contrato referencial da safra brasileira e sul-americana (maio) fechando com perda de 46 pontos relativamente ao fim da semana anterior. O spread entre maio e o contrato referencial da próxima safra norte-americana (novembro) recuou para 20 pontos em favor de maio (era de 34 uma semana antes), segundo o boletim Sojanews, da consultoria Agrinvestor Intelligence.

O dólar mais firme na relação com outras moedas fortes (ver gráfico abaixo) seguiu sendo fator de pressão sobre os preços das commodities internacionais. Além disso, o mercado sente uma perspectiva de desaceleração da demanda por soja dos Estados Unidos, na medida em que a safra brasileira e sul-americana se encaminha para a confirmação de um recorde de produção e a demanda se redireciona para cá.

No Brasil, o mercado de câmbio fechou o dia com o dólar novamente em forte alta, de 1,5%, cotado a R$ 3,056 na média entre compra e venda. Na semana, houve acentuada valorização líquida de 7%.

Apesar do recuo de Chicago, a valorização do dólar manteve firmes e em alta os preços internos no dia e na semana. No mercado de referência do porto de Paranaguá, a semana terminou com a soja cotada a R$ 67,50 por saca, contra 66,30 no final da semana anterior.