Canais de Notícia

Economia

Publicada em 29/08/2014

Leilão Pepro de milho negociou mais de 90% dos 1,75 mi t ofertados

Foi vendido milho produzido em MT, MS e GO.

Da Conab

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) negociou, nesta quinta-feira (28), 1,63 milhão de toneladas do volume de 1,75 milhão ofertado no leilão de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) de milho. O resultado equivale a 93,63% do total oferecido no edital de operações de subvenção (Aviso 124). A operação do prêmio movimentou recursos que totalizaram R$ 65,2 milhões.

O público visado pelo escoamento são produtores rurais e cooperativas de Mato Grosso, Goiás e região norte do Mato Grosso do Sul, além das regiões do oeste da Bahia, sul do Maranhão e do sul do Piauí. A maior quantidade de milho é oriunda do Mato Grosso (1,45 milhão de t) e o restante dos estados de Goiás e Mato Grosso do Sul.

Segundo o edital, no caso de avicultores, suinocultores, bovinocultores, suas cooperativas, indústria de ração para avicultura e suinocultura, assim como indústrias de alimentação e comerciantes, o produto in natura ou processado não deverá ser escoado para os estados das regiões Centro-Sul, Sul, Sudeste, com exceção de Rio de Janeiro, Espírito Santo e norte de Minas Gerais, além de Bahia, Maranhão, Piauí, Sergipe, Pará, Rondônia e Tocantins.

O Pepro é um incentivo econômico concedido ao produtor rural ou a sua cooperativa para vender seu produto pela diferença entre o preço mínimo e o valor do prêmio equalizador arrematado em leilão. O objetivo dessas operações de escoamento é permitir a elevação do preço de mercado nos locais em que o milho está excedente e, ao mesmo tempo, abastecer as regiões que sofrem com a escassez do produto.