Canais de Notícia

Economia

Publicada em 21/08/2014

Leilão de Pepro comercializa 15 mil toneladas de milho de MS

Foi vendido 20% do total ofertado, conforme a Conab.

Do Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ofertou nesta quarta-feira (20) 1,05 milhão de toneladas de milho para garantir o preço mínimo aos produtores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Foram comercializadas 898 mil toneladas correspondentes a 85,5% da oferta. O leilão de Pepro (Prêmio Equalizador pago ao Produtor Rural) de milho safra 2013/2014 foi realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Em Mato Grosso o interesse foi de 90% do volume oferecido ( 808 mil toneladas). Já em Mato Grosso do Sul a procura foi um pouco menor, com interesse de 20% ou 15 mil toneladas. Em Goiás foi comercializada toda a oferta de 75 mil toneladas do grão. O deságio médio no valor do prêmio em Mato Grosso foi de 19,7%, em Goiás, de 28,5% e em Mato Grosso do Sul não houve deságio. O deságio é a redução de preço ocorrido no leilão em virtude da demanda maior que a oferta.

O valor total do prêmio a ser pago aos produtores rurais ou cooperativas arrematantes que comprovarem o escoamento do produto para os locais indicados no edital será de mais de R$ 29,1 milhões. O arrematante, produtor rural ou cooperativa, só não pode escoar o produto para as regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste, com exceção dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e norte de Minas Gerais. O produto também não pode escoar para Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia e Tocantins.

“O resultado deste leilão mostra o empenho do Ministério da Agricultura na garantia do preço mínimo ao produtor neste cenário de queda de preços, motivada pela forte redução das cotações no mercado externo “, afirma o secretário de Política Agrícola do Mapa, Seneri Paludo.

O próximo pregão está previsto para semana que vem. O governo federal tem programação de realizar leilões de Pepro para 10 milhões de toneladas para apoiar avicultores, suinocultores, bovinocultores e suas cooperativas, indústria de ração para avicultura e bovinocultura