Canais de Notícia

Economia

Publicada em 18/08/2014

Atividade econômica cai 0,6% em junho, revela Serasa Experian

Investimentos e Indústria pesaram sobre o resultado da atividade econômica.

Da Serasa

O Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) recuou 0,6% em junho de 2014 em relação a maio/14, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Com este resultado, o segundo trimestre de 2014 encerrou com queda de 0,9% frente ao primeiro semestre do ano, também, já descontados os efeitos sazonais. Em relação ao mesmo mês do ano passado (junho/13), o recuo da atividade econômica foi de 1,0%. No acumulado do ano, a atividade econômica encerrou o primeiro semestre com avanço de 0,7% frente ao primeiro semestre do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o fraco desempenho da atividade econômica durante o segundo trimestre deste ano relaciona-se com uma conjuntura econômica mais adversa, marcada pela queda dos níveis de confiança tanto de consumidores quanto de empresários, pelos juros altos e pelo menor número de dias úteis, especialmente em junho/14, por conta da fase de grupos da Copa do Mundo.

Pelo lado da oferta agregada, apesar do avanço de 2,9% na atividade agropecuária durante o segundo trimestre de 2014 (frente ao primeiro trimestre do ano), este setor exibiu recuo de 0,2% perante o segundo trimestre do ano passado. Já a indústria exibiu forte recuo no segundo trimestre de 2014, seja em comparação com o primeiro trimestre do ano (-2,7%), seja em relação ao segundo trimestre do ano passado (-4,3%). Por fim, o setor de serviços teve crescimento nulo durante o segundo trimestre de 2014, frente ao primeiro trimestre deste ano, e alta de apenas 0,8% frente o segundo trimestre do ano passado.

Do ponto de vista da demanda agregada, o tombo da atividade econômica no segundo trimestre deste ano foi determinado pelo recuo dos investimentos: queda de 6,5% frente ao primeiro trimestre deste ano e de 11,3% ante o segundo trimestre do ano passado. O consumo do governo também exibiu recuo na margem de 0,9% no segundo trimestre deste ano, mas alta de 0,5% contra o segundo trimestre do ano passado. Já o consumo das famílias avançou 0,7% neste segundo trimestre (frente ao primeiro trimestre do ano), crescendo 1,7% contra o mesmo trimestre do ano passado. Por último, as variáveis do setor externo – exportações e importações – contribuíram positivamente para a atividade econômica neste segundo trimestre de 2014: as exportações cresceram 2,6% e as importações (que entram com sinal negativo no PIB) recuaram 1,0%.