Canais de Notícia

Economia

Publicada em 24/07/2014

Famasul pede ao Mapa reabilitação da ZAV para o mercado europeu

Pedido foi entregue ao ministro Neri Geller nesta quarta-feira.

Da Famasul

A Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul pediu a intervenção do Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a reabilitação da ZAV - Zona de Alta Vigilância, localizada na fronteira de Mato Grosso do Sul, à exportação de carne bovina in natura para a União Europeia. O pedido foi entregue pelo presidente da entidade, Eduardo Riedel, ao ministro Neri Geller, em audiência nesta quarta-feira (23), em Brasília.

Uma missão da União Europeia programada para outubro deste ano prevê vistorias nos estados de Rondônia e Tocantins e no Distrito Federal, com objetivo de habilitar para exportação de carne in natura. A Famasul pediu ao Mapa a inclusão da zona de fronteira sul-mato-grossense no roteiro da missão técnica, considerando que a região tem condições de obter a reabilitação para comercializar com o mercado europeu.

A ZAV é uma área de 15 quilômetros de largura ao longo da fronteira entre Mato Grosso do Sul com Bolívia e Paraguai, criada com objetivo de reduzir o risco de introdução e disseminação do vírus da febre aftosa. Abrangendo área de 13 municípios fronteiriços, a Zona de Alta Vigilância concentra hoje um rebanho estimado de 750 mil animais e não apresenta nenhum caso da doença desde 2006.

Os trâmites exigidos pela ZAV incluem atualmente o cadastro georreferenciado das propriedades, fiscalização do trânsito animal, identificação individual de bovinos, bubalinos e pequenos ruminantes, além da vacinação supervisionada pelo serviço veterinário oficial.

“Há uma predisposição do Mapa em interceder para que a ZAV também seja avaliada pela missão técnica. Devido ao esforço conjunto entre produtores e órgãos de fiscalização, a região detém um status sanitário tão ou mais seguro do que o das demais regiões do Estado”, afirma Riedel. “Liberar a exportação para a o mercado europeu seria uma recompensa para os produtores, que assumiram todos os ônus de restritivas à comercialização”, ressaltou o dirigente.

A ZAV integra área dos municípios de Antônio João, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Japorã, Ladário, Mundo Novo, Paranhos, Ponta Porá, Porto Murtinho e Sete Quedas.