Canais de Notícia

Economia

Publicada em 15/07/2014

Edital seleciona empresas para incubadoras em Campo Grande, MS

Serão 11 vagas para pré-incubação e residente e 20 para incubação à distância.

Da Sedesc

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agras onegócio (Sedesc) lançou no mês de julho, edital com prazo até 30 de setembro, para selecionar propostas de candidatos interessados em participar do Sistema Municipal de Incubação de Empresas (SMIE), nas incubadoras Francisco Giordano Neto, Mário Covas e Zé Pereira.

Segundo informações do Departamento de Fomento à Indústria, ao Comércio e Serviços, o objetivo do chamamento é selecionar empreendimentos para participar das modalidades de serviços oferecidos nas incubadoras que oferecem suporte em infraestrutura, consultoria, instrutoria, apoio técnico e de gestão para o desenvolvimento dos negócios, visando o alto nível de qualidade e continuidade das empresas no mercado.

Cabe ressaltar que existem três modelos de incubação: a pré-incubação onde o empreendimento ou empresa recebe apoio na elaboração do plano de negócios no prazo de três meses. Após este período, há uma avaliação que definirá se o empresário poderá ou não continuar no sistema de incubação.

No caso da incubação residente, a empresa é instalada em uma das salas de 35 m² ou 70 m² da incubadora e recebe apoio técnico e de gestão, instrutoria e consultoria, podendo permanecer no local por até 30 meses. Para situações de incubação à distância, a empresa já possui estrutura física e recebe apoio técnico e de gestão, consultoria e instrutoria por um período de 30 meses.

Vagas

No total, serão oferecidas 11 vagas para pré-incubação e residentes, enquanto que na modalidade à distância 20 empreendedores serão atendidos. A documentação necessária está disponível no edital publicado no dia 11 de julho do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) e deve ser levada na sede das três incubadoras.

A Incubadora Francisco Giordano Neto atende um público que atua no setor de serviços ou produtos com base tecnológica. Enquanto isso, os empresários que atuam no setor de confecção têxtil, couro e afins, produzidos de forma artesanal ou industrial poderão garantir uma vaga na Incubadora Mário Covas. Por fim, os artesãos que atuam em produção de diversos materiais (madeira, osso, cerâmica, por exemplo) serão lotados na Incubadora do bairro Zé Pereira.