Canais de Notícia

Economia

Publicada em 03/07/2014

Codecon aprova incentivos para novas indústrias em Campo Grande

O diretor da Fiems, José Francisco Veloso, destacou a importância do Conselho .

Da Fiems

Na primeira reunião do ano do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) de Campo Grande, realizada nesta quarta-feira (02/07), no auditório do Planurb, foram analisados 30 processos de concessão de incentivos previstos no Prodes (Programa Municipal de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande), dos quais 24 foram aprovados pelos conselheiros.

O Codecon foi criado pela Lei Complementar nº 29, de 25 de outubro de 1999, com a competência de emitir parecer sobre a viabilidade ou não de programas ou projetos de desenvolvimento econômico a serem implantados no Município, em especial aqueles apresentados por empresa interessada em receber os benefícios do Prodes. Integram o Conselho representantes da Fiems, ACICG, Sebrae/MS, Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação de Campo Grande, Sindicato do Comércio e Sindicado Rural de Campo Grande.

Parte dos processos aprovados corresponde à implantação e ampliação de indústrias do ramo de reciclagem de pneus, indústria de confecção, fábrica de refrigerantes, indústria de ferro e aço, fabricação de cosméticos, indústria de móveis planejados, indústria de embalagens, indústria de equipamentos metalomecânicos e concessionária de rodovias, pontes túneis e serviços relacionados.

“No total dos 30 processos, os investimentos serão de R$ 828 milhões, além da geração de 1.038 novos postos de empregos com a votação desses processos”, informou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio, Edil Albuquerque, presidente do Codecon.

Já o conselheiro José Francisco Veloso, que representa a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) no Codecon, destacou o apoio do Sistema Indústria no desenvolvimento econômico e social do município e do Estado, por meio dos serviços do Sesi, Senai e IEL no que diz respeito à qualificação profissional dos trabalhadores, saúde e segurança do trabalho, além do programa de estágio.

“O trabalho desenvolvido no Codecon é fundamental para o empresariado que deseja investir na industrialização, assim como para aqueles empresários que já se encontram na cidade e querem ampliar a sua produtividade. Com isso, ganhamos mais oportunidade de emprego e geração de renda para os cidadãos”, pontuou José Francisco Veloso.

O maior investimento será na implantação da fábrica de cosméticos LTH Investimentos e Participações Ltda., no Polo Empresarial Conselheiro Nelson Benedito Netto (Polo Oeste), no valor de R$ 63,8 milhões, com previsão de faturamento anual de R$ 8,7 milhões e que ainda deve gerar 290 novos empregos.

Já o segundo maior investimento é da Concessionária de Rodovia Sul-Mato-Grossense S/A, que vai implantar uma sede administrativa no Polo Empresarial Wilmar Lewandowski (Polo Sul), no valor de R$ 357,7 milhões, com previsão de faturamento anual de R$ 36,5 milhões e deve gerar 245 empregos diretos.

O terceiro maior investimento será na ampliação da Patena, que está instalada no Jardim Botafogo, no valor de R$ 30 milhões. Hoje, a empresa conta com 179 empregos diretos e deve ampliar o número para 189.

Já a AMG Notex do Brasil vai investir R$ 8 milhões na implantação de uma indústria de confecções de roupas de uso médico-hospitalares de descartáveis, sendo que o empreendimento será implantado na Avenida Guaicurus. O número de empregos diretos chega a 78 trabalhadores e a previsão de faturamento anual é de R$ 5 milhões.