Canais de Notícia

Economia

Publicada em 18/06/2014

Atividade econômica cai 0,5% em abril, revela Serasa Experian

Foi a primeira queda interanual desde outubro de 2009.

Serasa

O Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) recuou 0,5% em abril de 2014 em comparação com o mesmo mês do ano passado (abril/13). Foi a primeira queda da atividade econômica numa comparação interanual, isto é, em relação a um mesmo mês do ano anterior desde outubro de 2009 (a última havia sido em setembro/2009 com recuo de 0,8% frente a setembro/2008).

Em relação ao mês imediatamente anterior (março/14), a atividade econômica em abril/14 foi 0,3% superior, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Já no acumulado do ano, a atividade econômica desacelerou de uma alta de 1,9% em março/14 para 1,3% em abril/14.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o fraco desempenho da atividade econômica neste início de segundo trimestre reflete os impactos de vários elementos: taxas de juros e de inflação elevadas; redução dos níveis de confiança tanto de empresários quanto de consumidores; aumento das incertezas devido à proximidade das eleições de outubro com aumento de chances de ocorrência de segundo turno para a eleição presidencial; deterioração do quadro fiscal e sinais de enfraquecimento da economia europeia e de desaceleração do ritmo de crescimento da economia chinesa.

Pelo lado da oferta agregada, o melhor resultado em abril/14 ocorreu no setor agropecuário que cresceu 2,0% frente a março/14 e 1,9% perante abril do ano passado. Por outro lado, a indústria avançou apenas 0,5% em abril/14 frente a março/14, ajustada sazonalmente, porém recuou 4,5% frente a abril de 2013. Por fim o setor de serviços cresceu 0,8% perante abril/13 e teve expansão nula frente a março/14.

Do ponto de vista da demanda agregada, o consumo das famílias cresceu 1.8% em abril/14 frente a março/14 (com ajuste sazonal) e 2,1% contra abril/13. Também as exportações cresceram 3,3% em abril/14 contra março/14 e 1,0% perante abril/13. Já o consumo do governo recuou 1,5% em abril/14 contra março/14 e avançou apenas 0,5% frente a abril/13. Também os investimentos subiram apenas 0,3% em abril/14 contra março/14 mas recuaram 10,2% ante abril do ano passado. Por fim as importações avançaram 6,4% em abril/14 perante março/14 mas recuaram 4,3% contra a abril/13.