Canais de Notícia

Economia

Publicada em 01/04/2014

Rússia é mercado estratégico para avicultura de MS, avalia Famasul

Frigorífico de aves de MS é autorizado a exportar carne para o país.

Exportar carne de frango a um país tão populoso como a Rússia é uma janela de oportunidades para o mercado brasileiro. A afirmação é da gerente econômica da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), Adriana Mascarenhas, referindo-se à informação do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor) sobre a liberação da importação de carne de aves do frigorífico Seara/JBS em Sidrolândia/MS.

De acordo com a economista da Famasul, além de populoso a Rússia é uma país que tradicionalmente consome carne de frango. "Ainda é cedo para projetar quanto o setor será beneficiado com as negociações com a Rússia. Mas reforça a expectativa de um ano positivo para o mercado de aves em MS, recuperando-se da crise de 2012, quando os preços de milho, um dos principais insumos do setor, estavam em patamares elevados".

Segundo as informações do Departamento Econômico do Sistema Famasul, entre janeiro e fevereiro deste ano, os embarques internacionais de carne de frango “in natura” de MS somaram 25 mil toneladas, com alta de 39% em relação ao primeiro bimestre de 2013, quando as vendas foram de 18 mil toneladas, resultando no faturamento de US$ 54,2 milhões.

Do total vendido nos dois primeiros meses deste ano, a Rússia comprou 9,8%, ou seja, 2,4 mil toneladas de carne de frango de MS, ocupando a quarta posição no ranking de maiores compradores de carne de frango do Estado.

Além do frigorífico de Sidrolândia, o serviço Federal russo liberou neste mês de março a importação de carne suína, miúdos e gorduras de duas unidades brasileiras e também da carne de aves, miúdos e gorduras de três frigoríficos. Os estabelecimentos de carne suína liberados neste mês foram um de Rio Verde/GO e um de Itapiranga /SC. Já as unidades liberadas de aves, além do município sul-mato-grossense foram de Mineiros/GO e de Passos/MG.