Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 24/07/2013

Instituto alemão e Senai discutem implantação do instituto de biomassa

Workshop com consultores do Instituto Fraunhofer detalha objetivos gerais do Instituto de Inovação em Biomassa que será construído em Três Lagoas.

As tecnologias usados pelo Instituto Fraunhofer, de Frankfurt, que ajudam a manter a Alemanha entre os países mais inovadores do mundo, servirão de base para a implantação do Instituto Senai de Inovação em Biomassa, que será construído em Três Lagoas (MS). Durante workshop iniciado nesta segunda-feira (22/07) e que prossegue até amanhã (23/07) no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), profissionais do Senai do Estado e consultores do Instituto Fraunhofer definiram os objetivos gerais e as estratégias para implantação do Instituto Senai de Inovação.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, com a implantação do Instituto de Inovação em Biomassa, o objetivo é oferecer apoio à competitividade da indústria sul-mato-grossense e brasileira, aumentando a oferta de formação profissional, de serviços técnicos e tecnológicos e de pesquisas em inovação para a indústria. “O Instituto Fraunhofer foi escolhido para essa parceria justamente por ser uma referência mundial em inovação e por ter o trabalho alinhado com a indústria”, destacou.

Ele acrescenta ainda que o termo de cooperação entre as entidades foi assinado no ano passado e prevê a consultoria para a gestão de institutos de Inovação do Senai espalhados pelos Brasil a serem criados até 2014. Segundo o especialista em desenvolvimento industrial do Senai Nacional, Emílio Marins, após o período de análise de mercado e captação de demandas, essa 2ª fase detalha as consultorias das áreas de negócios e estratégias para a formação do plano de negócios, que também inclui o desenvolvimento do mapa de ações para o processo de implementação do Instituto. “O desafio é conjugar as necessidades reais da indústria e estabelecer a gestão de acordo com essa demanda”, falou.

Já o consultor do Instituto Fraunhofer, Markus Will, destacou que a cooperação técnica com o Senai visa definir um gerenciamento estratégico e principalmente a pesquisa de desenvolvimento, combinando o know-how do Instituto com a necessidade do mercado brasileiro para ajudar a indústria a colocar no mercado produtos de maior valor agregado e a ganhar competitividade. “O Fraunhofer presta serviço de consultoria no desenvolvimento de processos capazes de atender com rapidez e eficiência às demandas das empresas. Incentiva também a criação de tecnologias e produtos estratégicos para o país, além de buscar soluções inovadoras, estudar as necessidades da indústria e buscar aplicações desconhecidas”, declarou.

Entre os objetivos gerais do Instituto apresentados durante o workshop é possível destacar o fato de tornar-se referência em biomassa no Brasil, inovar em termos de processo e produtos, tornar a indústria competitiva introduzindo inovação por meio de pesquisa de ponta, oferecer suporte às indústrias já estabelecidas e inovação para a abertura de novos segmentos, além de ser um elo da indústria para levar inovação ao mercado. O pesquisador de laboratório de processos químicos da Embrapa Agroenergia, José Dilcio Rocha, também participou do workshop e destacou a importância de discutir o tema não só para Mato Grosso do Sul como para o País. “A Embrapa Agroenergia está ligada com o trabalho de base na biomassa e por atuar nessa mesma sinergia é fundamental partilhar desse conhecimento para somar valores”, disse.