Canais de Notícia

Ciência & Tecnologia

Publicada em 08/10/2014

Contra mosca, empresa aprimora processos de área agrícola em MS

Usina está fazendo o recolhimento da palha antes da fertirrigação.

Anderson Viegas, de Costa Rica

A Odebrecht Agroindustrial vem adotando uma série de ações para aprimorar seu processo na área agrícola, visando contribuir com o esforço coletivo contra o surto da mosca-dos-estábulos em Costa Rica, no leste de Mato Grosso do Sul, onde a empresa tem uma unidade sucroenergética instalada.

Além de participar de uma comissão criada especialmente no município para discutir alternativas contra o surto do inseto, a empresa também adotou algumas das sugestões apresentadas pelo grupo.

Desde o dia 4 de setembro, a empresa está fazendo o recolhimento prévio de mais de 90% da palha da cana nas áreas em que ocorre a aplicação de vinhaça e a incorporação ao solo por meio da escarificação da palha que ainda fica sobre o solo.

Também foi intensificado o monitoramento no sistema de distribuição da vinhaça para a fertirrigação, o que garante uma resposta mais rápida a eventuais problemas que possam ocorrer, como vazamentos, por exemplo.

Esforço do setor

O presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Roberto Hollanda, disse na tarde desta terça-feira (7), durante reunião realizada em Costa Rica para discutir o problema da mosca, que a entidade e o setor têm sido parceiros da Embrapa, junto com outras instituições, como a Federação de Agricultura e Pecuária (Famasul), na busca por soluções para os surtos do inseto e que o estado é atualmente o principal centro de pesquisas do país sobre a praga.